Porto Alegre, terça-feira, 21 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 21 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

agronegócios

- Publicada em 03h04min, 06/03/2020. Atualizada em 03h00min, 06/03/2020.

Exportações de carne de frango aumentam 10% em fevereiro

Somando os dados de janeiro e fevereiro, o volume embarcado alcançou 672,2 mil toneladas

Somando os dados de janeiro e fevereiro, o volume embarcado alcançou 672,2 mil toneladas


/
As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 348,4 mil toneladas em fevereiro, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O número é 10% superior aos embarques efetivados no segundo mês do ano passado, quando foram exportadas 316,7 mil toneladas.
As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 348,4 mil toneladas em fevereiro, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O número é 10% superior aos embarques efetivados no segundo mês do ano passado, quando foram exportadas 316,7 mil toneladas.
As exportações de fevereiro geraram receita de US$ 553,8 milhões, resultado 5,2% maior em relação aos US$ 526,4 milhões realizadas no mesmo período de 2019.
Somando os dados de janeiro e fevereiro, o volume embarcado alcançou 672,2 mil toneladas, número 12,3% maior em relação ao efetivado no primeiro bimestre de 2019, com 598,4 mil toneladas. Em receita, a alta chega a 10,5%, com US$ 1,082 bilhão em 2020, contra US$ 980,4 milhões efetivadas no ano passado.
Respondendo por 17,5% do total das exportações brasileiras no primeiro bimestre, a China importou 115,4 mil toneladas, volume 59% superior ao realizado entre janeiro e fevereiro de 2019.
"Assim como ocorreu com as exportações de suínos, a extensão do Ano Novo Chinês e as questões logísticas geradas na retenção do coronavírus não reduziram a demanda chinesa por carne de frango do Brasil. Ao contrário, houve um impulso pouco comum para o período. Os impactos na Peste Suína Africana continuam a ditar o comportamento deste mercado, assim como em outros países asiáticos", analisa Francisco Turra, presidente da ABPA.
Na Ásia, a Coreia do Sul foi destino de 17,5 mil toneladas no primeiro bimestre deste ano, número que supera em 12,5% as vendas para efetivadas nos dois primeiros meses do ano passado. Filipinas incrementaram suas compras em 104%, com 14,7 mil toneladas. Cingapura aumentou suas compras em 49%, com 18,3 mil toneladas entre janeiro e fevereiro.
No mesmo período, a União Europeia incrementou suas compras em 14%, com total de 40,2 mil toneladas. Entre os países islâmicos, o principal destaque foi a Líbia, com alta de 370% em suas importações, com 16,3 mil toneladas.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO