Porto Alegre, sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Consumo

Notícia da edição impressa de 21/02/2020. Alterada em 21/02 às 03h00min

Demanda por crédito sobe 1,2% em janeiro

A procura por crédito no Brasil cresceu 1,2% em janeiro em relação a dezembro, com ajuste sazonal, conforme a Boa Vista. Sem ajuste sazonal, no entanto, caiu 2,1% na comparação com o primeiro mês de 2019. Por segmento, o financeiro apresentou aumento na demanda por crédito de 5,5% em 12 meses finalizados em janeiro, enquanto o não financeiro teve crescimento de 1,8%, informa a nota.
A procura por crédito no Brasil cresceu 1,2% em janeiro em relação a dezembro, com ajuste sazonal, conforme a Boa Vista. Sem ajuste sazonal, no entanto, caiu 2,1% na comparação com o primeiro mês de 2019. Por segmento, o financeiro apresentou aumento na demanda por crédito de 5,5% em 12 meses finalizados em janeiro, enquanto o não financeiro teve crescimento de 1,8%, informa a nota.
O indicador tem mostrado tendência de estabilidade em seu ritmo de crescimento, refletindo a tímida retomada econômica, e o mercado de trabalho fragilizado por elevadas taxas de desocupação e subutilização da mão de obra, avaliam os economistas da Boa Vista.
De acordo com os especialistas, além da necessidade de melhora do emprego e da atividade econômica, a redução do endividamento e comprometimento de renda são fatores importantes para diminuir a cautela dos consumidores, afetando, com isso, o movimento da demanda por crédito.