Porto Alegre, terça-feira, 18 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

conjuntura

11/02/2020 - 10h39min. Alterada em 11/02 às 14h35min

Inflação de Porto Alegre desacelera para 0,52% na primeira semana de fevereiro

No Geral, o IPC-S desacelerou a 0,51%, ante 0,59% no fechamento de janeiro

No Geral, o IPC-S desacelerou a 0,51%, ante 0,59% no fechamento de janeiro


ANSELMO CUNHA/JC
A inflação de Porto Alegre, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), abriu fevereiro em queda. O índice pesquisado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) variou de 0,73% para 0,52% na primeira quadrissemana do mês. No Geral, o IPC-S desacelerou a 0,51%, ante 0,59% no fechamento de janeiro.
A inflação de Porto Alegre, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), abriu fevereiro em queda. O índice pesquisado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) variou de 0,73% para 0,52% na primeira quadrissemana do mês. No Geral, o IPC-S desacelerou a 0,51%, ante 0,59% no fechamento de janeiro.
Seis das oito classes de despesa tiveram aceleração na capital gaúcha, com destaque aos grupos Despesas Diversas (de 0,81% para 1,81%) e Educação, Leitura e Recreação (de 0,50% para 0,66%). Já os principais recuos foram nos grupos em Alimentação (de 0,11% para -0,08%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,27% para 0,21%).
O índice também mostrou alívio em outras cinco das sete capitais pesquisadas pela FGV. Além de Porto Alegre, houve decréscimo nas taxas de variação em Salvador (0,56% para 0,39%), Brasília (0,63% para 0,45%), Belo Horizonte (0,59% para 0,45%), Recife (0,86% para 0,73%) e Rio de Janeiro (0,26% para 0,25%). Somente São Paulo registrou aceleração na inflação, de 0,55% para 0,63%.
A tabela a seguir mostra as variações percentuais das capitais componentes do índice, nesta e nas apurações anteriores:
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/png/2020/02/11/206x137/1_ipcs2611_2-8977609.png', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e42adc01a2fb', 'cd_midia':8977609, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/png/2020/02/11/ipcs2611_2-8977609.png', 'ds_midia': 'IPC-S Capitais - primeira semana de fevereiro de 2020', 'ds_midia_credi': 'FGV/Reprodução/JC', 'ds_midia_titlo': 'IPC-S Capitais - primeira semana de fevereiro de 2020', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '500', 'cd_midia_h': '181', 'align': 'Left'}