Porto Alegre, terça-feira, 18 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado financeiro

11/02/2020 - 08h23min. Alterada em 11/02 às 08h23min

Bolsas asiáticas seguem NY e fecham em alta, mas coronavírus permanece no radar

O Xangai Composto subiu 0,39% nesta terça, a 2.901,67 pontos

O Xangai Composto subiu 0,39% nesta terça, a 2.901,67 pontos


YOSHIKAZU TSUNO/AFP/JC
As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta terça-feira (11), seguindo o desempenho positivo de Wall Street, apesar da apreensão com a epidemia de coronavírus e da lenta retomada da manufatura chinesa após o feriado do ano-novo lunar estendido.
As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta terça-feira (11), seguindo o desempenho positivo de Wall Street, apesar da apreensão com a epidemia de coronavírus e da lenta retomada da manufatura chinesa após o feriado do ano-novo lunar estendido.
Nos mercados da China continental, o Xangai Composto subiu 0,39% nesta terça, a 2.901,67 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve ganho marginal de 0,04%, a 1.758,02 pontos.
Na segunda-feira (10), as bolsas de Nova York deixaram preocupações com o coronavírus temporariamente de lado e subiram com notícias corporativas animadoras, que levaram os índices Nasdaq e S&P 500 a recordes históricos de fechamento.
Mais cedo, o governo chinês pediu que as principais indústrias ligadas à economia nacional e à subsistência da população voltem a produzir imediatamente, depois de suspenderem as atividades em função da decisão de Pequim de estender o feriado de ano-novo, numa tentativa de conter a propagação do coronavírus.
A produção de máscaras, cuja demanda na China disparou em meio ao surto do coronavírus, está em apenas 76% da capacidade total, segundo o secretário-geral da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (CNDR), Cong Liang.
Os dados oficiais mais recentes mostram que já passa de 1.000 o número de mortos pelo coronavírus na China, com mais de 42 mil infectados.
Em outras partes da Ásia, o Hang Seng subiu 1,26% em Hong Kong hoje, a 27.583,88 pontos, o sul-coreano Kospi se valorizou 1% em Seul, a 2.223,12 pontos, e o Taiex avançou 0,78% em Taiwan, a 11.664,04 pontos. Em Tóquio, não houve negócios devido a um feriado nacional no Japão.
Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom positivo das asiáticas, e o S&P/ASX 200 teve ganho de 0,61% em Sydney, a 7.055,30 pontos, atingindo o maior nível desde 24 de janeiro. Com informações da Dow Jones Newswires.