Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020.
Dia do Agente de Defesa Ambiental.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Negócios corporativos

06/02/2020 - 09h30min. Alterada em 06/02 às 09h30min

Pedidos de falência caem 29,6% em janeiro no Brasil

Os pedidos de falência no País caíram 29,6% em janeiro deste ano em relação a dezembro e cederam 2,7% no acumulado de 12 meses finalizados em janeiro, conforme a Boa Vista. Nessa base de comparação, as falências decretadas registraram queda de 13,4%. Os pedidos de recuperação judicial e de recuperações judiciais deferidas recuaram 8,2% e 6,4%, respectivamente, em 12 meses até janeiro.
Os pedidos de falência no País caíram 29,6% em janeiro deste ano em relação a dezembro e cederam 2,7% no acumulado de 12 meses finalizados em janeiro, conforme a Boa Vista. Nessa base de comparação, as falências decretadas registraram queda de 13,4%. Os pedidos de recuperação judicial e de recuperações judiciais deferidas recuaram 8,2% e 6,4%, respectivamente, em 12 meses até janeiro.
Em nota, a equipe da Boa Vista afirma que o recuo nos pedidos de falência e recuperação judicial no acumulado de 12 meses até janeiro deve-se à melhora nas condições econômicas desde 2017, que permitiu às empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência.
Em janeiro no confronto com dezembro, quando o nível de falência mostrou retração de 29,6%, houve declínio de 22,5% nos pedidos de recuperação judicial e de 28,6% nas recuperações judiciais deferidas. Em contrapartida, as falências decretadas subiram 14%.
A dinâmica deve permanecer favorável para o setor empresarial, conforme o relatório. "A situação financeira das empresas somada à expectativa de leve melhora da atividade econômica neste começo de ano apontam para continuidade da tendência favorável nos indicadores para os próximos meses."
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia