Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 02h14min, 27/01/2020. Atualizada em 03h00min, 27/01/2020.

Projeto do Centro de Convenções está no Ministério do Turismo

O projeto para construção do Centro de Convenções e Eventos de Porto Alegre foi cadastrado no Ministério do Turismo pela Diretoria de Captação, Recursos e Programas de Financiamento da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (SMPG).
O projeto para construção do Centro de Convenções e Eventos de Porto Alegre foi cadastrado no Ministério do Turismo pela Diretoria de Captação, Recursos e Programas de Financiamento da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (SMPG).
A novidade ocorreu após o prefeito Nelson Marchezan Júnior ter se reunido com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, na semana passada, e recebido a confirmação de que serão liberados cerca de R$ 60 milhões com recursos extraorçamentários. Marchezan também tratou do assunto com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e ressaltou a importância da obra para Porto Alegre atrair mais eventos de turismo. "Esse projeto é a continuidade do desenvolvimento da região do Guaíba", salienta.
De acordo com a secretária municipal de Planejamento e Gestão, Juliana Castro, o município cumpriu as exigências feitas - escolha da área, licenciamentos e licitação do projeto - e depende da chamada Autorização de Início de Objeto (AIO), por parte do governo federal, para o efetivo início dos trabalhos. "Estamos empenhados na liberação dos recursos e para garantir o início desse projeto", destaca.
O espaço será erguido em área privilegiada de 3,7 hectares, ao lado do Estádio Beira-Rio, na orla do Guaíba. Será construído em etapas e permitirá a realização de negócios com atratividade de até 30 mil pessoas/dia. A ideia é que tenha, em sua primeira fase, um salão principal, com capacidade para 3 mil pessoas e salas para convenções e eventos corporativos para atender de 300 a 500 pessoas. Para a segunda etapa, está previsto um espaço de 15 mil metros quadrados para feiras e eventos, incluindo um amplo estacionamento no piso inferior.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO