Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

energia

- Publicada em 17h02min, 21/01/2020.

Aneel homologa parcialmente resultado do leilão A-6

Além das hidrelétricas, eólicas e térmicas, também foram contratadas 11 usinas solares fotovoltaicas

Além das hidrelétricas, eólicas e térmicas, também foram contratadas 11 usinas solares fotovoltaicas


REDE LA SALLE/DIVULGAÇÃO/JC
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta terça-feira (21) homologar parcialmente o resultado do Leilão A-6 de 2019. O certame é destinado à contratação de novos empreendimentos de geração de energia a partir de fontes diversas, como hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica (a partir de biomassa, de gás natural e de carvão mineral nacional). O início do suprimento de energia está previsto para 1º de janeiro de 2025.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta terça-feira (21) homologar parcialmente o resultado do Leilão A-6 de 2019. O certame é destinado à contratação de novos empreendimentos de geração de energia a partir de fontes diversas, como hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica (a partir de biomassa, de gás natural e de carvão mineral nacional). O início do suprimento de energia está previsto para 1º de janeiro de 2025.
De acordo com a agência, dos 91 empreendimentos contratados, 58 atenderam aos requisitos estipulados no edital. No total, foram contratados 27 empreendimentos hídricos, dos quais 19 são pequenas centrais hidrelétricas e seis centrais geradoras hidrelétricas. Também foram contratadas 44 usinas eólicas, 11 usinas solares fotovoltaicas e 9 usinas térmicas, sendo seis movidas a biomassa e três a gás natural, o que soma 1.155 megawatts (MW) de energia contratada.
O leilão, realizado em 19 de outubro do ano passado, negociou contratos de energia de 91 novos projetos de geração, com investimento previsto de R$ 11 bilhões. O certame teve preço médio de venda de energia de R$ 171,85 por megawatt-hora e deságio médio de 33,73%.
Agência Brasil
Comentários CORRIGIR TEXTO