Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Alterada em 17/01 às 09h14min

IPC-S de Porto Alegre tem acréscimo de 0,01 ponto percentual, segundo FGV

Grupo Vestuário teve destaque entre as classes de despesa do indicador

Grupo Vestuário teve destaque entre as classes de despesa do indicador


SANDY HUFFAKER/GETTY IMAGES/AFP/JC
A inflação de Porto Alegre apresentou uma variação quase que nula na segunda semana de janeiro. É o que aponta a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) nesta sexta-feira (17) de sete capitais do Brasil. De acordo com o instituto, a taxa do indicador na capital gaúcha registrou elevação de 0,01 ponto percentual, chegando a 0,47%.
A inflação de Porto Alegre apresentou uma variação quase que nula na segunda semana de janeiro. É o que aponta a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) nesta sexta-feira (17) de sete capitais do Brasil. De acordo com o instituto, a taxa do indicador na capital gaúcha registrou elevação de 0,01 ponto percentual, chegando a 0,47%.
Nesta apuração da FGV, houve aceleração em três dos oito grupos que compõem as despesas do IPC-S, com destaque para Habitação (-1,11% para -0,38%) e Vestuário (-0,17% para - 0,11%). Fechando os grupos de variação positiva, aparece Comunicação (0,15% para 0,22%).
Brasília e Recife se juntaram a Porto Alegre no segmento das capitais que tiveram alta. Já Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador registraram decréscimo.
Confira a tabela abaixo com as últimas medições do IPC-S feitas pela FGV:
DIVULGAÇÃO/JC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia