Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de janeiro de 2020.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Relações internacionais

Alterada em 08/01 às 20h02min

Bolsonaro desiste de ir ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça

Estreia de Bolsonaro em Davos, no ano passado, teve discurso mais curto que o esperado

Estreia de Bolsonaro em Davos, no ano passado, teve discurso mais curto que o esperado


CHRISTIAN CLAVADETSCHER/WORLD ECONOMIC FORUM/DIVULGAÇÃO/JC
O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta quarta-feira (6) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desistiu de participar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.
O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta quarta-feira (6) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desistiu de participar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.
O encontro, que ocorrerá entre 21 e 24 de janeiro, é realizado anualmente numa estação de esqui nos Alpes Suíços, e é conhecido por reunir nomes importantes da área econômica, além de chefes de Estado.
Barros negou que o cancelamento da viagem tenha relação direta com a crise no Oriente Médio. "Não há qualquer ligação com os fatos envolvendo o Irã, Iraque e Estados Unidos também", disse.
Segundo ele, uma série de fatores levou à decisão de Bolsonaro. Entre elas, questões econômicas, de segurança e políticas, apontou, sem entrar em detalhes. "Um somatório permitiu avaliar que não é o caso neste momento de participar", disse o porta-voz.
No ano passado, o fórum foi o primeiro evento internacional de que o presidente, então recém-eleito, participou. Mas seu discurso, mais curto do que o esperado - a sessão toda durou 15 minutos -, foi considerado demasiado conciso pela plateia de investidores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia