Porto Alegre, domingo, 27 de setembro de 2020.
Dia Mundial do Turismo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 27 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria automotiva

- Publicada em 22h53min, 02/01/2020.

Venda de veículos cresce 10,5% em 2019

Fenabrave mostra que 2019 fechou com 4.036.303 veículos comercializados, ante 3,6 milhões em 2018

Fenabrave mostra que 2019 fechou com 4.036.303 veículos comercializados, ante 3,6 milhões em 2018


NÍCOLAS CHIDEM/JC
A venda de veículos novos cresceu 10,5% em 2019, na comparação com 2018. Dados da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que o ano fechou com 4.036.303 unidades comercializadas, ante as 3.653.297 registradas em 2018. Este volume considera todos os segmentos somados - automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos.
A venda de veículos novos cresceu 10,5% em 2019, na comparação com 2018. Dados da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que o ano fechou com 4.036.303 unidades comercializadas, ante as 3.653.297 registradas em 2018. Este volume considera todos os segmentos somados - automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos.
Na análise do presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, algumas circunstâncias positivas influenciaram, diretamente, no resultado do ano. "Iniciamos 2019 com boas perspectivas para o setor e, mês a mês, observamos a consolidação da recuperação das vendas. Esse desempenho positivo se deve a alguns fatores econômicos, como taxa de juros menores e à queda nos índices de inadimplência e de desemprego, o que refletiu, diretamente, no aumento da confiança do consumidor e, também, do empresário brasileiro. Esse cenário impulsionou a oferta de crédito, o que deve continuar em 2020, por isso, confiamos em um novo ciclo de crescimento, ainda que moderado", argumentou.
No ano, as vendas cresceram em todas as categorias de veículos, com alta significativa nas vendas de caminhões (33,12%) e de ônibus (38,94%). Foram 128,9 mil unidades vendidas em 2019, a maior parte delas de caminhões (101,7 mil). Apenas em dezembro, foram emplacados 8,3 mil caminhões, um crescimento de 9,55% ante o mesmo mês de 2018, mas uma queda de 9,10% frente a novembro. Quanto aos ônibus, 2,4 mil unidades novas foram registradas no mês, alta de 18,10% na comparação anual e de 9,20% em novembro.
Os automóveis comerciais e leves, que representam mais de 90% do setor, registraram 2,65 milhões de emplacamentos no ano. O número equivale a uma alta de 7,65% frente a 2018. No último mês do ano passado, as vendas somaram 251,9 mil unidades, uma escalada de 12,07% na comparação anual e de 9,12% frente a novembro.
Para 2020, a Fenabrave espera um novo ciclo de crescimento das vendas, puxado pelo avanço da atividade econômica, e projeta uma alta de 9,67% ante 2019 para o setor em geral (incluindo motocicletas). A expectativa é de que sejam vendidas 4,3 milhões de unidades. Se forem consideradas motocicletas e implementos rodoviários, foram emplacados, em 2019, 4,03 milhões de novos veículos, alta de 10,48% ante 2018.
O presidente da Fenabrave comentou, ainda, que a oferta crescente de crédito foi o maior influenciador para este resultado. "A queda na taxa de juros e a manutenção do índice de inadimplência, dentro dos parâmetros aceitáveis, motivaram a confiança das instituições financeiras em ampliar a oferta de crédito, impulsionando as vendas nesses segmentos", destacou.
Comentários CORRIGIR TEXTO