Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 20h42min, 22/12/2019. Atualizada em 20h42min, 22/12/2019.

Busca por turismo de aventura duplica no verão

Operadoras como a Raft Adventure Park adaptaram o rafting para todas as idades

Operadoras como a Raft Adventure Park adaptaram o rafting para todas as idades


EDSON VARA/DIVULGAÇÃO/JC
Adriana Lampert
O empenho das operadoras de turismo de aventura em garantir inclusão e acessibilidade para atividades como tirolesa, rapel e rafting resultou na popularidade do segmento no município de Três Coroas. Antes conhecida basicamente por ser a cidade onde está localizado o Centro Budista de Chagdud Gonpa Khadro Ling, a localidade, hoje, é muito procurada pela diversidade de empreendimentos com ênfase no contato com o meio ambiente, voltados a atender pessoas de todas as idades.
O empenho das operadoras de turismo de aventura em garantir inclusão e acessibilidade para atividades como tirolesa, rapel e rafting resultou na popularidade do segmento no município de Três Coroas. Antes conhecida basicamente por ser a cidade onde está localizado o Centro Budista de Chagdud Gonpa Khadro Ling, a localidade, hoje, é muito procurada pela diversidade de empreendimentos com ênfase no contato com o meio ambiente, voltados a atender pessoas de todas as idades.
"No decorrer dos últimos anos, ocorreu um crescimento da procura por serviços do segmento de aventura", comenta o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Desporto, Tiago Scariot.
De acordo com o gestor público, as atividades antes destinadas para esportistas e técnicos, hoje em dia, podem ser executadas por crianças, maiores de 60 anos e cadeirantes, por exemplo. "Isso é fruto de um trabalho consistente feito ao longo do tempo, onde se provou que turismo de aventura não precisa ser radical." Espaços adaptados e procedimentos que garantem segurança e conforto para pessoas com deficiência física são um dos destaques da Brasil Raft Park, onde o passeio em botes infláveis ocorre por 8 quilômetros, com paradas para banho e surf de bote na onda. A iniciativa que promove socialização da experiência de natureza nas corredeiras do rio Paranhana possibilitou um aumento significativo de visitantes a Três Coroas.
Além da Raft Park, pelo menos outras cinco operadoras de turismo de aventura atraem interessados em realizar alguma atividade do gênero, principalmente no verão. Emoldurada por montanhas e distante 92 quilômetros de Porto Alegre, Três Coroas tem sua entrada principal através da rodovia RS-115, que liga o município de Taquara à Região das Hortênsias, e acesso secundário pela RS-020, que liga Taquara a São Francisco de Paula. A proximidade com Gramado permite, àqueles que permanecerem por mais de um dia na Serra, programação que inclui atrações nas duas cidades.
"Muitas famílias aproveitam a passagem por Três Coroas para se divertir em meio à natureza e depois seguem para assistir aos espetáculos do Natal Luz em Gramado", comenta Scariot. Quem optar por ficar mais de um dia na cidade, pode aproveitar para conhecer o Khadro Ling, um majestoso templo vermelho, localizado no alto das montanhas da estrada de Águas Brancas. Mergulhado em misticismo e tradições milenares, o local é o maior templo tibetano da América do Sul.
"O templo budista e as atividades de rafting são, sem dúvida, as portas de entrada da cidade, com demandas de turistas o ano inteiro", observa o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Desporto. "Mas há mais uma série de outras atividades, como arborismo, rapel, paintball e tirolesa, que as operadoras de aventura oferecem e que atraem muitas famílias, casais e grupos de amigos, incluindo excursões de diversas cidades do entorno e da Capital."
Localizado em uma área de 17 mil metros quadrados, o Raft Adventure Park oferece tudo isso e, ainda, arco e flecha, tiro ao alvo, boia cross, aquaball e stand up. O visitante não necessariamente precisa praticar uma delas, uma vez que, somente ao entrar no parque, já conta com trilha sinalizada, campo de futebol, campo de vôlei, slackline, área segura para banho de rio, redes e programas corporativos e pedagógicos. "O rio Paranhana tem 190 quilômetros, mas o rafting ocorre em percurso de 7 quilômetros, com acompanhamento de monitores", explica a sócia-proprietária do empreendimento, Teriana Selbach. Segundo ela, são tantas alternativas que não tem como aproveitar as práticas em apenas um dia.

Alternativa para quem quer fugir do excesso de movimento no Litoral

Na contramão do Litoral, para onde ocorre debandada geral de pessoas nos fins de semana de janeiro e fevereiro, o caminho da Serra é alternativa para quem quer relaxar longe das altas temperaturas da Capital sem precisar enfrentar filas e muito movimento na estrada. Entrar em contato com a natureza e ter acesso a um ambiente mais pacífico são algumas das vantagens para quem opta por atividades em torno do rio Paranhana em Três Coroas. O município conta com pousadas, hotel e alguns campings - um deles dentro do Parque das Laranjeiras, que possui também infraestrutura completa para os adeptos do churrasco.

"Muita gente passa o dia aqui", comenta a agente de turismo da Central Surf Raft, Kaiane Lima. A operadora funciona dentro do parque, que é mantido pela Associação Três-Coroense de Canoagem. "O camping ali fica lotado, e é intenso o movimento de botes durante o dia, inclusive à noite (em períodos de lua cheia)", comenta o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Desporto, Tiago Scariot. Um dos parques mais procurados é o administrado pela presidente da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), Teriana Selbach. Inaugurado em outubro de 2015, o Raft Adventure Park recebe mil pessoas por fim de semana. Além das atividades de aventura, restaurante e local para contemplação, o empreendimento realiza festas.

Quem prefere trilhas e banho de cachoeira pode optar, ainda, por um dos passeios oferecidos pela operadora da Central Surf Raft. "A Trilha do Gavião Faiado tem três horas e 30 minutos, e acontece toda dentro de um riacho em meio aos cânions. Acaba em uma cachoeira, onde os aventureiros podem tomar banho", comenta Kaiane.

Comentários CORRIGIR TEXTO