Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 18h22min, 07/12/2019. Atualizada em 18h55min, 07/12/2019.

Consumidores gaúchos começam a adquirir os presentes de Natal

Isanara Britto e o filho Eduardo aproveitaram para pesquisar preços e fazer compras de Natal este sábado na Capital

Isanara Britto e o filho Eduardo aproveitaram para pesquisar preços e fazer compras de Natal este sábado na Capital


LUIZA PRADO/JC
Roberta Mello
Ainda que a recuperação econômica seja bastante gradual, os gaúchos não devem deixar de trocar presentes nesse Natal. Pouco mais de duas semanas antes de uma das datas mais importantes para o varejo, os consumidores já estão tomando conta dos corredores de shoppings, feiras de produtos artesanais e ruas para começar a fazer uma pesquisa de preços, para aproveitar os resquícios da Black Friday em busca de descontos ou ir às compras com tranquilidade.
Ainda que a recuperação econômica seja bastante gradual, os gaúchos não devem deixar de trocar presentes nesse Natal. Pouco mais de duas semanas antes de uma das datas mais importantes para o varejo, os consumidores já estão tomando conta dos corredores de shoppings, feiras de produtos artesanais e ruas para começar a fazer uma pesquisa de preços, para aproveitar os resquícios da Black Friday em busca de descontos ou ir às compras com tranquilidade.
O movimento vem para confirmar uma expectativa do setor de que as vendas em 2019 fiquem acima dos anos anteriores. O Sindilojas Porto Alegre projeta crescimento entre 5% e 6% nas vendas este ano em relação ao mesmo período do ano passado.
Um desempenho bastante semelhante é esperado em contato todo o Rio Grande do Sul. Segundo a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS), a estimativa é que as vendas cresçam 5,5% no Estado em comparação ao ano passado.
Moradora de Guaíba, Isanara Britto e seu filho Eduardo, de sete anos, optaram por fazer as compras de presentes e encaminhar os pedidos do pequeno ao Papai Noel neste sábado (7) no Shopping Total, situado na Capital. Ainda que não pretenda gastar muito mais do que no ano passado, Isanara garante que o filho vai ganhar tudo o que pediu ao bom velhinho: “uma cartinha Pokemón e um jogo de videogame”, lembra Eduardo. Outros cinco membros mais próximos da família também receberão “lembrancinhas”, produtos de valor mais baixo, que caiba no orçamento, para marcar a data, comenta Isanara.
De acordo com pesquisa do Sindilojas Porto Alegre, os filhos são mesmo os grandes presenteados neste Natal nos lares porto-alegrenses, com 63,4% das intenções de compra. Em segundo lugar vem a intenção de presentear os pais, declarada por 54,6% dos consumidores, que ultrapassou a de presentear os esposos (as) e companheiros (as), que ficou em 36,3%, invertendo a ordem do ano passado.
Quem ainda quiser aproveitar o menor movimento nas lojas para tomar as decisões de compra com calma, deve aproveitar os próximos dias. O movimento não para de se acentuar e se torna mais intenso nos últimos quinze dias antes do Natal, quando 28,3% dos consumidores começam a providenciar os presentes. A maioria (34%) continua deixando para a última semana.
As lojas de rua são a escolha de 60,3%, seguidas pelas lojas de shopping (55,7%). As compras pela internet aparecem em terceiro lugar (9,7%).

Originalidade atrai público às feiras autorais e artesanais

Maria Eduarda Lameira e Márcia Lameira foram ao Café com Bazar
Maria Eduarda Lameira e Márcia Lameira foram à feira Café com Bazar em busca de produtos ambientalmente responsáveis
LUIZA PRADO/JC
Conectadas às tendências de consumo, Márcia Lameira e Maria Eduarda Lameira também não deixaram para fazer as compras de Natal na última hora. Alguns artigos foram adquiridos ainda no período da Black Friday - em lojas já conhecidas e respeitadas pela dupla, normalmente pela internet e com bons descontos. Outras estavam sendo compradas no Café com Bazar, feira realizada no sábado e domingo (7 e 8) e que reúne marcas autorais em Porto Alegre.
Márcia, advogada, e Maria Eduarda, estudante, escolhiam juntas produtos para si mesmas e para presentear outras 10 pessoas da família e amigos. Além de serem atraídas pela originalidade dos objetos de decoração, vestuário e alimentação, o fato de serem produtos “vendidos por quem faz” e ambientalmente corretos se tornaram valores importantes na hora de tomar a decisão de compra.
O evento é um dos muitos realizados pela cidade ao longo deste mês. Fernanda Trindade, idealizadora e organizadora há oito anos do Café com Bazar, conta que o interesse do público por marcas autorais e responsáveis só cresce e projeta que as vendas de 2019 devem ficar acima do ano passado, quando o movimento já surpreendeu positivamente.
"O Natal é o momento mais importante em volume de vendas do varejo e no Café com Bazar não é diferente. Realizado ainda em outras três épocas do ano, esta é a única que ocorre nos dois dias do final de semana”, diz Fernanda. O bazar reúne 82 estandes, a maioria deles de Porto Alegre e Região Metropolitana, que faturam, em média, R$1750 por dia de evento.
Comentários CORRIGIR TEXTO