Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Tecnologia

- Publicada em 15h09min, 03/12/2019. Atualizada em 19h54min, 03/12/2019.

Farsul e Senar anunciam AgTechs selecionadas para hackathon gaúcho

Os desafios propostos na competição têm origem em problemas reais apontados por produtores

Os desafios propostos na competição têm origem em problemas reais apontados por produtores


LUIZA PRADO/JC
Thiago Copetti
A primeira competição gaúcha de startups voltadas ao agronegócio, que será realizada entre os dias 13 e 15 de dezembro, teve seus 15 selecionados divulgados nesta terça-feira (3). Organizado no Estado pela Federação da Agricultura (Farsul), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e apoiadores, Hackathon AgroUP terá com o palco de trabalhos a Pontifícia Universidade Católica do Estado (PUCRS). O desafio que une produtores rurais e profissionais da Tecnologia da Informação (TI) é parte de um projeto nacional desenvolvido em cinco Estados pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
A primeira competição gaúcha de startups voltadas ao agronegócio, que será realizada entre os dias 13 e 15 de dezembro, teve seus 15 selecionados divulgados nesta terça-feira (3). Organizado no Estado pela Federação da Agricultura (Farsul), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e apoiadores, Hackathon AgroUP terá com o palco de trabalhos a Pontifícia Universidade Católica do Estado (PUCRS). O desafio que une produtores rurais e profissionais da Tecnologia da Informação (TI) é parte de um projeto nacional desenvolvido em cinco Estados pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).
Os desafios propostos na competição têm origem em problemas reais apontados por produtores nas cadeias de arroz, milho, soja, trigo, ovinocultura de corte, bovinocultura de leite e fruticultura e colhidos previamente em encontros com agricultores e pecuaristas de diferentes regiões do Estado. Os levantamentos foram realizado entre julho a setembro com produtores rurais de Camaquã, Carazinho, Esteio (durante a Expointer), Uruguaiana, Bagé, Pinto Bandeira e São Luiz Gonzaga.
"Optamos por selecionar startups que já tenham CNPJ e alguns produtos desenvolvidos para ter um caráter mais profissional à competição", resume o coordenador do Escritório Regional de Inovação do AgroUP do Senar-RS, Renan dos Santos
Entre 26 inscritos a comissão avaliadora do HacktaAgro selecionou 15 propostas que considerou mais adequadas às demandas reais do produtores. Foram escolhias quatro propostas de trabalho na área da pecuária, cinco no segmento de fruticultura e seus no segmento de grãos.
Além dos prêmios de R$ 8 mil (1º lugar), 4 mil (2º lugar) e R$ 2 mil (3º lugar), todos os participantes estarão sendo observados por possíveis investidores, que farão a seleção das melhores propostas. A ideia é saiam do hackathon soluções com real possibilidade de aplicação e comercialização em larga escala. O evento também servirá para aproximar produtores desse novo segmento de negócios.
"Nós, que estamos na cidade, nem sempre conhecemos e sabemos direito o que é um startup. Imagina um produtor de mais longe, que tem pouco contato com a tecnologia. Mas cada vez mais esses nomes e suas soluções vão fazer parte do desenvolvimento do agronegócio", diz o presidente da Farsul, Gedeão Pereira.

Os selecionados para a competição

Acerto Fácil (pecuária), Agextec (grãos), Agrocloud Brasil (fruticultura), Avelã Public Affairs (pecuária) Biogreen Ciência e Tecnologia (grãos), BioIn Biotecnologia (grãos), Brascard (grãos), Central do Boi (pecuária), Cerealiza (grãos), Elysios (fruticultura), Insumo Fácil (fruticultura), MHR Air Tech (grãos), Raks Tecnologia (fruticultura), Vinhago (fruticultura) e Z2S Sistemas Automáticos (pecuária)
Comentários CORRIGIR TEXTO