Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Sistema Financeiro

Edição impressa de 26/11/2019. Alterada em 26/11 às 03h00min

Caixa, Banco do Brasil e Santander prometem desconto de 90% em renegociações

O Banco do Brasil (BB), o Santander e a Caixa Econômica Federal definiram parâmetros para a semana de educação financeira e renegociação de dívidas em atraso, anunciada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e pelo Banco Central (BC) no último dia 21. O Santander e a Caixa prometem descontos de 90% no valor da dívida. O BB diz que abaterá até 92%. A ação, batizada de Semana de Negociação e Orientação Financeira, será realizada de 2 a 6 de dezembro.
O Banco do Brasil (BB), o Santander e a Caixa Econômica Federal definiram parâmetros para a semana de educação financeira e renegociação de dívidas em atraso, anunciada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e pelo Banco Central (BC) no último dia 21. O Santander e a Caixa prometem descontos de 90% no valor da dívida. O BB diz que abaterá até 92%. A ação, batizada de Semana de Negociação e Orientação Financeira, será realizada de 2 a 6 de dezembro.
O BB diz que todos os clientes pessoa física com operações de crédito vencidas há mais de 30 dias poderão participar. As condições incluem desconto no valor do débito, parcelamento em até 120 meses e carência de até 180 dias para iniciar o pagamento.
Nos dias do mutirão de renegociação, 57 agências em capitais e no Distrito Federal funcionarão com horário estendido para esse atendimento. As operações de negociação poderão ser feitas também pelo site e pelo aplicativo do BB. O banco diz que terá, ainda, juros menores e redução de até 14% nas taxas.
A Caixa afirma que as condições para renegociação dependerão do perfil do cliente. Para os clientes jurídicos com crédito comercial em atraso, haverá a possibilidade de unificar os contratos e fazer um parcelamento só para todas as dívidas, que ainda poderão ser pagas em até 96 vezes.
Outras condições previstas pelo banco são a realização de uma pausa no pagamento de até uma prestação que esteja vencida ou a vender e a repactuação de uma dívida, com novo prazo para quitação. No crédito imobiliário, o mutuário poderá pagar uma entrada sobre o valor que deve e incorporar o restante às demais prestações. Outra opção será fazer um pagamento de entrada e comprometer-se a fazer os demais pagamentos em dia, pelos três meses seguintes. Depois desse prazo, o restante do saldo devedor será incorporado ao restante do contrato.
Quem tiver até três parcelas do financiamento imobiliário em atraso terá a possibilidade de usar o saldo do FGTS para reduzir em até 80% o valor da prestação, por 12 meses. Os bancos ainda divulgarão que agências terão funcionamento estendido.
No Santander, clientes com atrasos de até 60 dias terão reduções de até 20% nas taxas. Os descontos de até 90% do valor da dívida são previstos para clientes com débitos vencidos há mais de 60 dias. O Bradesco vai participar e informou que terá prazos e taxas diferenciadas, de acordo com o perfil dos clientes, mas ainda não definiu os parâmetros. O Banrisul diz que terá desconto sobre o total da dívida e nos juros. A semana de renegociação é a primeira medida concreta de um acordo firmado entre o BC e a Febraban para melhorar a educação financeira do País.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia