Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de novembro de 2019.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

Edição impressa de 19/11/2019. Alterada em 19/11 às 03h00min

Deputados buscam recursos para controle sanitário

Mobilização ocorreu em reunião da Frente Parlamentar que trata do tema

Mobilização ocorreu em reunião da Frente Parlamentar que trata do tema


/VINÍCIUS REIS/ALRS/JC
Com a retirada da vacinação contra a febre aftosa no horizonte da pecuária gaúcha, representantes do Rio Grande do Sul no Congresso buscarão apoio da União para melhorar os controles de sanidade animal e vegetal no Estado. A mobilização foi anunciada ontem em encontro promovido pela Frente Parlamentar em Apoio à Evolução do Status Sanitário Animal do Estado, na Assembleia Legislativa.
Com a retirada da vacinação contra a febre aftosa no horizonte da pecuária gaúcha, representantes do Rio Grande do Sul no Congresso buscarão apoio da União para melhorar os controles de sanidade animal e vegetal no Estado. A mobilização foi anunciada ontem em encontro promovido pela Frente Parlamentar em Apoio à Evolução do Status Sanitário Animal do Estado, na Assembleia Legislativa.
De acordo com o deputado estadual Ernani Polo, coordenador da frente, os deputados federais Giovani Cherini e Alceu Moreira, presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), aliados ao senador Luis Carlos Heinze, assumiram a missão de negociar com a União. Polo, porém, admite que a possibilidade é uma perspectiva para o futuro - e não necessariamente para 2020 -, já que, com a crise financeira enfrentada pelo governo federal, a liberação dos recursos não será simples.
"Como o Rio Grande do Sul tem uma grande faixa de fronteira com Uruguai e Argentina, defendemos que essa missão de controle sanitário deve ser compartilhada com o governo federal", explica Polo.
 

Cooperativa Santa Clara e Tetra Pak fecham parceria

A Cooperativa Santa Clara investiu em solução inédita para a gestão de ativos. A nova fábrica do grupo, recentemente inaugurada na cidade de Casca (RS), é a primeira no mundo a operar com o suporte do Tetra Pak Plant Secure, solução oferecida pela área de Serviços da Tetra Pak e que permite gerir todos os ativos instalados na indústria. "Ao contratar o Plant Secure o cliente deixa de olhar para a parte operacional da fábrica para focar no que é a sua especialidade: o desenvolvimento de portfólio e comercialização da produção de alimentos e bebidas. Todo o restante relacionado à performance de equipamentos e gestão de peças de toda a fábrica passa a ser de responsabilidade da Tetra Pak", explica Fernando Caprioli, diretor de Serviços da companhia.

O contrato com a Santa Clara prevê o monitoramento diário de mais de 70 equipamentos e a execução de mais de 1,2 mil eventos de manutenção planejada, o que deverá totalizar mais de 130 mil horas de serviços prestados. A empresa conta ainda com a Tetra Pak para a gestão de peças e estoque, gestão de fornecedores e certificação de equipamentos, assim como a realização de treinamentos.

"A parceria com a Tetra Pak nos dá a garantia da performance e disponibilidade de todas as máquinas instaladas em nosso site, desde seu início de produção, além de eliminar custos não planejados devido à parada de equipamentos. Isso nos dá a segurança de que o volume de produção planejado será atingido", comenta João Seibel, diretor de Lácteos da Santa Clara.

Fruto de investimentos que somam cerca de R$ 130 milhões, a fábrica da Cooperativa Santa Clara, localizada em Casca, possui capacidade para processar até 600 mil litros de leite por dia (integral, desnatado, semidesnatado e zero lactose). A fábrica é equipada com unidades de processamento e máquinas de envase fornecidas pela Tetra Pak, ainda que o braço de serviços da companhia também consiga atender clientes operando com máquinas de terceiros.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia