Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de novembro de 2019.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Infonotas

Edição impressa de 19/11/2019. Alterada em 19/11 às 03h00min

Infonotas

Rede Sapiens
Rede Sapiens
Na próxima segunda-feira, acontece o lançamento oficial da Rede Sapiens, iniciativa do Pacto Alegre, liderada pela uMov.me, que conta com a colaboração de SICT, Fapergs, Reginp, universidades, entidades setoriais e empresas. O encontro acontece na uMov.me Arena (rua Prof. Cristiano Fischer, 464, em Porto Alegre). A Rede Sapiens tem como objetivo dar visibilidade para as teses e dissertações publicadas no Rio Grande do Sul e fazer com que cheguem mais rapidamente ao mercado.
Aporte I
A Neon Pagamentos recebeu investimento de R$ 400 milhões do fundo de private equity General Atlantic e do Banco Votorantim, em uma rodada histórica que já é considerada a maior em investimentos Series B já realizados no Brasil. Os fundos de Venture Capital Monashees, Omidyar Network, Propel, Quona e Mabi, investidores na Series A, acompanharam o aporte.
Aporte II
O capital será injetado para acelerar o crescimento da fintech e aumentar a densidade da marca nas capitais fora do eixo Rio-São Paulo. Lançada em 2016, a Neon já tem quase 2 milhões de contas ativas. Os recursos também vão apoiar a ampliação da oferta de produtos, incluindo o desenvolvimento de modalidades de crédito e alternativas de investimentos aos clientes, além de campanhas publicitárias, tecnologia e contratação de talentos.
Segurança
Estudo global conduzido pela empresa de segurança Bitdefender, representada no Brasil pela Securisoft, mostrou que 57% das empresas registraram algum tipo de ataque a seus sistemas cibernéticos entre 2017 e 2019. Denominado Bitdefender Hacked Off!, o levantamento revela, ainda, que parte expressiva das empresas que afirmam não ter detectado nenhum ataque também não está tão segura. Nada menos de 36% delas admitem que podem ter sido (e continuaram sendo) vítimas de ataque sem que tenham realizado a detecção.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia