Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de novembro de 2019.
Dia Mundial do Urbanismo.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comunicação

Edição impressa de 08/11/2019. Alterada em 08/11 às 03h00min

Campanha busca valorizar credibilidade dos jornais

O Sindijore-RS (Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Rio Grande do Sul) lança nesta sexta-feira (08) campanha de valorização dos jornais. Com o conceito "Buscar a verdade é o papel do jornal. E seu, também", as peças reforçam a credibilidade dos jornais no combate às notícias falsas (fake news) e salientam sua capacidade de apresentação em múltiplas plataformas.
O Sindijore-RS (Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Rio Grande do Sul) lança nesta sexta-feira (08) campanha de valorização dos jornais. Com o conceito "Buscar a verdade é o papel do jornal. E seu, também", as peças reforçam a credibilidade dos jornais no combate às notícias falsas (fake news) e salientam sua capacidade de apresentação em múltiplas plataformas.
Dedicada aos leitores, anunciantes, agências de publicidade e sociedade em geral, a ação destaca a importância dos jornais, desde a produção da notícia até sua publicação, sempre pautados pela verdade e pela ética. As peças criadas pela Vossa Estratégia e Comunicação serão veiculadas em jornais, revistas e plataformas digitais.
Para o presidente do Sindijore-RS, André Jungblut, "a campanha está baseada na credibilidade do meio jornal e no seu compromisso com o leitor. "Compromisso que inclui fontes confiáveis e produção criteriosa até a sua publicação. O jornal impresso vai além da notícia. É um documento. Um registro da história. E ponto de partida para múltiplas plataformas. É também imprescindível para a manutenção da sociedade democrática e plural."
Os meios de comunicação, especialmente os jornais, enfrentam grandes desafios para atingir os novos consumidores da informação, que têm a sua disposição inúmeros canais para acessar as notícias. Se por um lado o cruzamento de mídias e a facilidade de acesso à informação possibilitam confrontar diferentes versões para um mesmo fato, por outro, o imediatismo e a disputa por acessos em ambiente on-line, muitas vezes abrem espaço para a divulgação de informações pouco comprometidas com a credibilidade.
Além disso, a rápida veiculação da notícia não raro limita o conteúdo ao factual, sem análise e aprofundamento. É nesse contexto que o jornalismo de qualidade, com profundidade e comprometido com a verdade, necessita ser valorizado como uma ferramenta de utilidade pública para a defesa dos interesses da sociedade.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia