Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Serviços

- Publicada em 03h09min, 17/10/2019. Atualizada em 03h00min, 17/10/2019.

Correios anunciam reajuste de 6,34% nas tarifas

Os Correios reajustaram em 6,34% a tarifa média dos serviços Sedex Hoje, Sedex 10 e Sedex 12. A estatal afirma que o aumento é uma média ponderada nacional, variando de acordo com origem, destino e tipo de encomenda. De acordo com a empresa, "a atualização dos preços ocorre para equilibrar o impacto dos custos na prestação dos serviços". A estatal afirmou ainda que o reajuste não se aplica a clientes que possuem contratos com os Correios.
Os Correios reajustaram em 6,34% a tarifa média dos serviços Sedex Hoje, Sedex 10 e Sedex 12. A estatal afirma que o aumento é uma média ponderada nacional, variando de acordo com origem, destino e tipo de encomenda. De acordo com a empresa, "a atualização dos preços ocorre para equilibrar o impacto dos custos na prestação dos serviços". A estatal afirmou ainda que o reajuste não se aplica a clientes que possuem contratos com os Correios.
Em agosto deste ano, o ministro da Economia, Paulo Guedes, divulgou uma lista de empresas estatais que seriam privatizadas que continha os Correios. O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou à época que a estatal seria a primeira.
A possibilidade de privatização foi uma das causas de uma greve dos funcionários deflagrada em julho. Nesta quarta-feira, o governo federal incluiu os Correios e a Telebras no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI) "para possibilitar a realização de estudos e a avaliação de alternativas de parceria com a iniciativa privada e propor ganhos de eficiência e resultados para as empresas, com vistas a garantir sua sustentabilidade econômico-financeira".
Os atos também criam um comitê interministerial, para cada uma das empresas, para acompanhar e opinar sobre os estudos. Os grupos serão formados pelos ministérios da Economia, Casa Civil e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e poderá convidar integrantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e das empresas para participar das discussões.
O prazo para conclusão dos trabalhos de cada um dos comitês interministeriais será de 180 dias, contado da contratação dos estudos, prorrogável por igual período.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO