Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

agronegócios

- Publicada em 03h04min, 11/10/2019. Atualizada em 03h00min, 11/10/2019.

Produção nacional deve ter recorde de 245,8 milhões de toneladas

Nas lavouras de milho no Estado, Conab prevê volume 2,4% maior

Nas lavouras de milho no Estado, Conab prevê volume 2,4% maior


/TEREZINHA VILK/EMATER/DIVULGAÇÃO/JC
A produção brasileira de grãos na safra 2019/2020, em fase de plantio, está estimada em 245,8 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 1,6%, ou 3,9 milhões de toneladas a mais, em comparação à safra 2018/2019, que foi de 241,95 milhões de toneladas. Com isso, a safra atual pode alcançar novo recorde, mostra o primeiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira. A área plantada total no País em 2019/20 está prevista em 63,9 milhões hectares, ou seja, uma variação positiva de 1,1% em comparação à safra passada.
A produção brasileira de grãos na safra 2019/2020, em fase de plantio, está estimada em 245,8 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 1,6%, ou 3,9 milhões de toneladas a mais, em comparação à safra 2018/2019, que foi de 241,95 milhões de toneladas. Com isso, a safra atual pode alcançar novo recorde, mostra o primeiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira. A área plantada total no País em 2019/20 está prevista em 63,9 milhões hectares, ou seja, uma variação positiva de 1,1% em comparação à safra passada.
Para o Rio Grande do Sul, a previsão é de uma colheita de 34,85 milhões de toneladas, queda de 1,4% em relação ao ciclo 2018/2019. O recuo deve-se a uma estimativa de queda de 4,1% na produção de soja no Estado, alcançando 18,4 milhões de toneladas. Já para o milho, a companhia prevê uma colheita de 5,9 milhões de toneladas, aumento de 2,4% ante a safra passada. No arroz, a estimativa é de alta de 2,3% na produção, com 7,55 milhões de toneladas.
Segundo o assistente da superintendência da Conab no Rio Grande do Sul, Carlos Roberto Bestetti, a previsão de queda na colheita de soja é resultado de uma estimativa conservadora da companhia, baseada no histórico das últimas safras. "No ciclo 2018/2019, o Estado alcançou uma excelente produtividade, e muitos fatores têm que dar certo para conseguir aumentar esse resultado, mesmo com aumento de área", explica. Conforme Bestetti, ao longo do desenvolvimento das lavouras os índices poderão ser modificados.
Em relação à área plantada, a Conab aponta que a soja deve ter crescimento de 1% nas lavouras ante 2018/2019, alcançando 7,65 milhões de hectares. A cultura do milho deve ter expansão de 3,7%, chegando a 782 mil hectares. Já o arroz deve sofrer queda de área, passando de 1 milhão de hectares na safra passada para 973 mil hectares nesta, uma redução de 2,8%.
Para o trigo, a safra 2019 ainda não foi totalmente colhida. A projeção é que este cereal alcance cerca de 1,87 milhões de toneladas no Rio Grande do Sul (aumento de 5,2% ante 2018).
No caso dos resultados nacionais, a Conab indica que o milho primeira safra tem produção estimada em 26,3 milhões de toneladas, 2,5% superior à de 2018/19 (25,65 milhões de toneladas), com um crescimento de 1% na área, totalizando 4,14 milhões hectares. Já o milho segunda safra, que representa cerca de 70% do total do grão, começará a ser plantado após a colheita da soja, que está vigente no momento, explicam os técnicos da estatal. A safra total de milho está projetada em 98,39 milhões de toneladas, queda de 1,7% em relação ao período anterior (100,05 milhões de toneladas).
A safra nacional de soja deve crescer 4,7%, de 115,03 milhões para 120,4 milhões de toneladas.
 

Plantio de soja tem abertura oficial no Estado

A 9ª Edição da Abertura Oficial do Plantio da Soja no Rio Grande do Sul, ocorrerá nesta sexta-feira), em Júlio de Castilhos. O ato oficial acontece às 10h30, na área experimental da Cooperativa Agropecuária Júlio De Castilhos (Cotrijuc), na BR 158, Km 269.

Segundo o presidente da FecoAgro/RS, Paulo Pires, o plantio da cultura já iniciou nesta semana, com as variedades precoces. "Fim de semana choveu e na semana passada tivemos chuvas bastante expressivas no Rio Grande do Sul e agora se iniciou o plantio dessa importante cultura", destaca. No ano passado, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), foram plantados 5,777 milhões de hectares de soja no Rio Grande do Sul. Para a safra 2019/2020, são esperados 5,835 milhões de hectares, acréscimo de 1%

Comentários CORRIGIR TEXTO