Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 03h03min, 03/10/2019. Atualizada em 03h00min, 03/10/2019.

Venda de veículos cresce 10,1% em setembro

Concessionárias venderam 9,3 mil unidades de caminhões no período

Concessionárias venderam 9,3 mil unidades de caminhões no período


/SCANIA/DIVULGAÇÃO/JC
O mercado de veículos novos cresceu 10,1% em setembro ante igual mês do ano passado, informou nesta quarta-feira (2) a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram 234,8 mil unidades vendidas no mês passado, em soma que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O volume, se comparado a agosto, representa queda de 3,3%.
O mercado de veículos novos cresceu 10,1% em setembro ante igual mês do ano passado, informou nesta quarta-feira (2) a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram 234,8 mil unidades vendidas no mês passado, em soma que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O volume, se comparado a agosto, representa queda de 3,3%.
As variações foram influenciadas principalmente pela diferença de dias úteis. Setembro deste ano teve dois dias úteis a mais que igual mês do ano passado.
Na conta pela média diária, que busca tirar esse efeito, o mercado ficou praticamente estável nessa comparação. Já agosto teve um dia útil a mais. Pela média, a variação sobre o mês anterior foi de alta de 1,2%.
No acumulado do ano até setembro, as concessionárias registraram 2,029 milhões de emplacamentos, expansão de 9,9% em relação a igual período do ano passado.
Na categoria de veículos leves - automóveis e comerciais leves - foram registrados 223,2 mil emplacamentos em setembro, avanço de 9% sobre igual mês do ano passado. Já na comparação com agosto, houve recuo de 3,2%. No acumulado do ano, foram licenciadas 1,935 milhão de unidades, alta de 8,7%.
No mercado de caminhões, as concessionárias venderam 9,3 mil unidades no nono mês do ano, alta de 38,7% em relação a setembro de 2018. No entanto, na comparação com agosto, houve retração de 2,9%. De janeiro a setembro, foram vendidas 74,7 mil unidades, expansão de 40,6%.
O setor tem sido impulsionado principalmente pelos segmentos de pesados e extra-pesados, segundo o vice-presidente da Fenabrave para a área de veículos pesados, Sérgio Zonta. "Os segmentos de pesados e extra-pesados crescem graças ao agronegócio, à construção civil, ao setor de papel e celulose, ao aumento de frotas próprias pelas empresas e pela renovação de frota por parte de transportadoras", explicou.
Segundo Zonta, as vendas de caminhões leves começam a se recuperar, impulsionadas pela legislação de mobilidade urbana, segundo a qual caminhões de mais tonelagem não podem fazer entregas durante o dia nas cidades.
No segmento de ônibus, as vendas somaram 2,3 mil unidades em setembro, alta de 19,8% ante setembro do ano passado. Na comparação com agosto, houve recuo de 14,5%. De janeiro a setembro, o mercado acumula 19,8 mil vendas, avanço de 47% em relação ao período em 2018.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO