Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

conjuntura

- Publicada em 09h03min, 16/09/2019. Atualizada em 09h03min, 16/09/2019.

IGP-10 de setembro cai 0,29% ante queda de 0,47% em agosto, afirma FGV

O Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) caiu 0,29% em setembro, após ter recuado 0,47% em agosto, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (16). Quanto aos três indicadores que compõem o IGP-10 de setembro, os preços no atacado medidos pelo IPA-10 tiveram queda de 0,57% no mês, ante uma redução de 0,83% em agosto.
O Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) caiu 0,29% em setembro, após ter recuado 0,47% em agosto, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (16). Quanto aos três indicadores que compõem o IGP-10 de setembro, os preços no atacado medidos pelo IPA-10 tiveram queda de 0,57% no mês, ante uma redução de 0,83% em agosto.
Os preços ao consumidor verificados pelo IPC-10 apresentaram crescimento de 0,05% em setembro, após a elevação de 0,24% em agosto. Já o INCC-10, que mede os preços da construção civil, teve aumento de 0,79% em setembro, depois de um avanço de 0,35% em agosto.
O IGP-10 acumulou um aumento de 3,62% no ano. A taxa em 12 meses ficou positiva em 3,65%. O período de coleta de preços para o indicador de setembro foi do dia 11 de agosto a 10 deste mês.
Os preços agropecuários medidos pelo IPA Agrícola subiram 1,60% no atacado em setembro, após uma queda de 1,70% em agosto, dentro do (IGP-10). Já os preços dos produtos industriais tiveram recuo de 1,26% este mês, depois da queda de 0,55% no atacado em agosto.
Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais tiveram elevação de 0,09% em setembro, ante uma diminuição de 0,73% em agosto.
Os preços dos bens intermediários caíram 0,05% em setembro, após recuo de 1,00% no mês anterior. Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram redução de 1,87% em setembro, depois da queda de 0,77% em agosto.
Comentários CORRIGIR TEXTO