Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

tecnologia

- Publicada em 03h18min, 10/09/2019. Atualizada em 03h00min, 10/09/2019.

Cade aprova sem restrições fusão entre Nextel e Claro; negociação precisa aval da Anatel

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição do controle da Nextel Holdings pela América Móvil, dona da operadora Claro. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira.
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição do controle da Nextel Holdings pela América Móvil, dona da operadora Claro. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira.
O anúncio da compra da Nextel pela mexicana América Móvil foi feito em março, pelo valor de US$ 905 milhões (R$ 3,47 bilhões). Embora tenha participação de 1,5% no mercado, a aquisição é considerada estratégica por causa dos espectros - licença de uso de frequência - de propriedade da empresa, sobretudo em São Paulo.
O caso vinha sendo acompanhado por Oi, Telefônica Brasil e TIM, que estavam preocupadas no aumento do poder de mercado da Claro depois de confirmada a operação. Nextel e América Móvil informaram ao Cade que "a integração entre as plataformas das partes possibilitará que a Claro aumente a oferta de seus serviços nos mercados afetados, especialmente de SMP (Serviço Móvel Pessoal), estimulando a inclusão digital e proporcionando aos atuais clientes da Nextel Brasil acesso ao portfólio completo de produtos e serviços ofertados pela Claro".
Além disso, a aquisição de ativos da Nextel Brasil também está alinhada com a estratégia de ampliar a distribuição de plataformas da Claro, combinado com o incremento de capacidade necessário ao atendimento da crescente demanda e preferência dos consumidores pelo consumo de dados móveis.
A operação aprovada envolve a aquisição, pela América Móvil, de 100% do capital social da Nextel Holdings - e, indiretamente, da Nextel Brasil -, atualmente detida por NII International e AI Brasil. Após a operação, a América Móvil passará a exercer o controle unitário da Nextel.
A transação também depende da aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
Comentários CORRIGIR TEXTO