Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

investimentos

Notícia da edição impressa de 05/09/2019. Alterada em 11/10 às 15h00min

Accor anuncia R$ 640 milhões em investimentos no Rio Grande do Sul até 2024

Governador recebeu representantes da rede no Palácio Piratini

Governador recebeu representantes da rede no Palácio Piratini


/ITAMAR AGUIAR/PALÁCIO PIRATINI/JC
A rede Accor, maior operadora de hotéis do Brasil, pretende investir R$ 640 milhões no Rio Grande do Sul até 2024. Com isso, em apenas quatro anos, irá duplicar o número de quartos no Estado, chegando a 5 mil. O anúncio foi feito por Patrick Mendes, CEO da rede na América do Sul, ao governador Eduardo Leite, durante encontro no Palácio Piratini.
Leite recebeu com entusiasmo a notícia do grupo francês e apresentou aos empresários a agenda de desenvolvimento que o governo está implementando para tornar o Estado mais atrativo a investidores, turistas, talentos e moradores. "Contem conosco e saibam que estamos atuando em diversas frentes, segurança, inovação, privatizações, concessões, infraestrutura, logística, turismo, entre outras, para tornar o Estado mais acolhedor e atrativo", garantiu o governador.
Notícias sobre economia são importantes para você?
>> Assine o JC e receba conteúdos como este onde você estiver. Descubra como! <<
Segundo Mendes, a Accor já tem 17 hotéis em operação no Rio Grande do Sul, que totalizam 2,3 mil quartos. Outros oito empreendimentos estão em construção, sendo o de Pelotas o mais recente, oficializado em junho deste ano, além de Farroupilha, Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Gramado, Porto Alegre, Santo Ângelo e Ijuí. Esses novos hotéis devem gerar mais de mil empregos diretos e indiretos e aumentar em 1,1 mil o número de quartos da rede.
Além disso, outros cinco estabelecimentos estão em negociação e 16, em fase de prospecção pelo grupo francês, incluindo desde cidades da Serra até municípios da Fronteira-Oeste. "O mais importante, para nós, é perceber o Estado preocupado em atrair turistas, seja a negócios, nosso carro-chefe, ou a lazer. Ficamos felizes em perceber que isto está acontecendo e, com certeza, fomenta nosso interesse", pontuou o CEO.
Comentários CORRIGIR TEXTO

EXPEDIENTE

2019