Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Contas Públicas

- Publicada em 03h02min, 02/09/2019. Atualizada em 03h00min, 02/09/2019.

Pedidos de aposentadoria dispararam em julho

Ampliação dos serviços digitais facilita encaminhamento dos processos

Ampliação dos serviços digitais facilita encaminhamento dos processos


/ADRIANA TOFFETTI/A7 PRESS/FOLHAPRESS/JC
Os pedidos de aposentadoria registraram forte alta em julho. Foram registradas 235,4 mil solicitações feitas ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Segundo o governo, o resultado é explicado pela digitalização dos serviços e também pela votação da reforma da Previdência, que foi aprovada, em primeiro turno, na Câmara naquele mês. Em junho, foram 152,6 mil pedidos e, em janeiro, segundo maior resultado do ano, 183,2 mil.
Os pedidos de aposentadoria registraram forte alta em julho. Foram registradas 235,4 mil solicitações feitas ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Segundo o governo, o resultado é explicado pela digitalização dos serviços e também pela votação da reforma da Previdência, que foi aprovada, em primeiro turno, na Câmara naquele mês. Em junho, foram 152,6 mil pedidos e, em janeiro, segundo maior resultado do ano, 183,2 mil.
O Ministério da Economia reconhece que as solicitações de aposentadoria em julho tiveram efeito do avanço da proposta para endurecer regras da Previdência. Mas o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, acredita que o principal fator foi a ampliação dos serviços digitais do INSS. As solicitações feitas pelo aplicativo Meu INSS e pelo telefone estão em alta no ano e aceleraram em julho. A entrega de documentos para aposentadoria nas agências, por outro lado, cai desde janeiro.
"Não há dúvida. Sempre que tem ajuste na Previdência, por causa da falta de informação, há corrida (para pedir aposentadoria). Mas me parece que esse não foi o maior motivo", disse Bianco.
A equipe econômica afirma que quem usa o aplicativo ou o telefone - origem da maioria dos pedidos de aposentadoria em julho - é mais "esclarecido" em relação à reforma da Previdência e, por isso, não correria por causa da votação da proposta no Congresso.
O governo avalia que a população está bem informada sobre as regras de transição, já que a idade mínima de 65 anos e de 62 anos para aposentadoria entrará em vigor gradualmente. Mas reconhece que algumas pessoas ainda têm dúvidas sobre a reforma.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO