Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de agosto de 2019.
Dia do Economista .

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

13/08/2019 - 18h58min. Alterada em 13/08 às 19h33min

Supermercados esperam fechar o ano com vendas até 3% maiores

Longo projeta R$ 520 milhões em negócios durante a Expoagas

Longo projeta R$ 520 milhões em negócios durante a Expoagas


MARCO QUINTANA/JC
O setor supermercadista, que tem seu principal evento iniciando no próximo dia 20 de agosto, com a abertura da Expoagas 2019 e a 38ª Convenção Gaúcha de Supermercados, projeta encerrar o ano com alta entre 2% e 3% nos negócios. Apesar de a crise no Rio Grande do Sul desestimular o consumo mais do que a média nacional, o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, não tem uma visão pessimista para as vendas do setor até o final do ano.
O setor supermercadista, que tem seu principal evento iniciando no próximo dia 20 de agosto, com a abertura da Expoagas 2019 e a 38ª Convenção Gaúcha de Supermercados, projeta encerrar o ano com alta entre 2% e 3% nos negócios. Apesar de a crise no Rio Grande do Sul desestimular o consumo mais do que a média nacional, o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, não tem uma visão pessimista para as vendas do setor até o final do ano.
Parte desse otimismo vem da própria demanda do setor industrial por espaços na feira, que tem lista de espera. "Os supermercados sempre trabalham com muitas novidades, e isso ajuda a manter o consumo em um nível em que, se ficar estável, hoje já é positivo. Na própria feira serão apresentados mais de 800 lançamentos", explica Longo, que visitou o Jornal do Comércio nesta terça-feira (13), quando foi recebido pelo diretor-presidente do JC, Mércio Tumelero, e pelo diretor de Operações, Giovanni Tumelero.
Notícias sobre economia são importantes para você?
Para Longo, porém, a feira deste ano tem um fator que a Agas gostaria de evitar: a redução na participação de indústrias gaúchas entre os expositores. A presença de indústrias sediadas aqui, que tradicionalmente ficava acima dos 70%, caiu para 67% nesta edição. Espaços que rapidamente foram ocupadas por fabricantes de outros estados.
"Mas a feira em si segue sendo enorme, com 372 expositores e fila de espera de outros 70. No primeiro dia do evento já deveremos ter confirmado todas as reservas para 2020", ressalta Longo.
A projeção da Agas é movimentar R$ 520 milhões em negócios entre 20 e 22 de agosto, feitos por 48 mil visitantes. A programação completa do Expoagas, que ocorre no Centro de Eventos da Fiergs, pode ser acessada em www.agas.com.br.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia