Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de agosto de 2019.
Dia do Economista .

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Edição impressa de 13/08/2019. Alterada em 13/08 às 03h00min

Projeto que cria Rota das Oliveiras deve ir a plenário nesta terça-feira

Estado tem cerca de 200 olivicultores cadastrados, nove plantas industriais extratoras de azeite e 32 marcas do produto

Estado tem cerca de 200 olivicultores cadastrados, nove plantas industriais extratoras de azeite e 32 marcas do produto


EMATER-RS/ASCAR/DIVULGAÇÃO/JC
O Projeto de Lei nº 124/2018, que institui a Rota das Oliveiras no Estado, está previsto para ser apreciado em plenário na tarde desta terça-feira, O objetivo da proposta de autoria do deputado Ernani Polo (PP) é estimular o agroturismo associado à olivocultura e ao olivoturismo.
O Projeto de Lei nº 124/2018, que institui a Rota das Oliveiras no Estado, está previsto para ser apreciado em plenário na tarde desta terça-feira, O objetivo da proposta de autoria do deputado Ernani Polo (PP) é estimular o agroturismo associado à olivocultura e ao olivoturismo.
A Rota das Oliveiras será formada por municípios com expressão no cultivo de olivais, bem como na produção de azeites e conservas. Bagé, Barra do Ribeiro, Cachoeira do Sul, Caçapava do Sul, Camaquã, Candiota, Canguçu, Dom Feliciano, Dom Pedrito, Encruzilhada do Sul, Formigueiro, Pantano Grande, Pinheiro Machado, Piratini, Rosário do Sul, Santa Margarida do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel, São Sepé, Sentinela do Sul e Vila Nova do Sul são os municípios que irão compor a Rota das Oliveiras.
"Para alavancar mais a cadeia produtiva olivícola, criamos o Pró-Oliva, programa estadual de desenvolvimento da olivicultura, no qual o Estado trabalha em conjunto com o setor em propostas de fomento, baseado em eixos como defesa sanitária e mudas de qualidade, pesquisa e assistência técnica, industrialização de azeites e conservas, e crédito", destaca o parlamentar.
Atualmente existem no Rio Grande do Sul cerca de 200 olivicultores cadastrados, nove plantas industriais extratoras de azeite e 32 marcas do produto para comercialização, em mais de 5 mil hectares.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia