Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de agosto de 2019.
Dia do Economista .

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Edição impressa de 13/08/2019. Alterada em 13/08 às 03h00min

Brasileiro consome 34 quilos de arroz por ano, diz pesquisa

Abiarroz destaca que a pesquisa aponta um cenário positivo para o crescimento da demanda

Abiarroz destaca que a pesquisa aponta um cenário positivo para o crescimento da demanda


TIO JO/DIVULGAÇÃO/JC
O consumo per capita de arroz no Brasil é de 34 quilos/ano. É o que mostra pesquisa sobre o consumo nacional do cereal, realizada com metodologia da Euromonitor. O levantamento, encomendado pela Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz), também confirma que o arroz se mantém como um dos principais alimentos na mesa do brasileiro, de Norte a Sul do País.
O consumo per capita de arroz no Brasil é de 34 quilos/ano. É o que mostra pesquisa sobre o consumo nacional do cereal, realizada com metodologia da Euromonitor. O levantamento, encomendado pela Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz), também confirma que o arroz se mantém como um dos principais alimentos na mesa do brasileiro, de Norte a Sul do País.
De acordo com a pesquisa, o consumo de arroz se mantém estável, com previsão de leve alta de 0,2% ao ano. O Sudeste é a principal região consumidora de arroz em volume, enquanto o Centro-Oeste tem o maior consumo per capita, com 40kg por ano. A Abiarroz destaca que a pesquisa aponta um cenário positivo para o crescimento da demanda por arroz no mercado interno.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia