Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Finanças

Edição impressa de 06/08/2019. Alterada em 05/08 às 22h30min

Saque do FGTS começa em 13 de setembro

A Caixa Econômica Federal divulgou ontem o cronograma do saque especial (R$ 500,00 por conta) do FGTS . De acordo com o calendário de pagamento, os correntistas da Caixa e que nasceram entre janeiro e abril serão os primeiros a serem beneficiados, podendo retirar o dinheiro a partir de 13 de setembro. O trabalhador já pode consultar valores de FGTS e cotas do PIS em site e aplicativos da Caixa.
A Caixa Econômica Federal divulgou ontem o cronograma do saque especial (R$ 500,00 por conta) do FGTS . De acordo com o calendário de pagamento, os correntistas da Caixa e que nasceram entre janeiro e abril serão os primeiros a serem beneficiados, podendo retirar o dinheiro a partir de 13 de setembro. O trabalhador já pode consultar valores de FGTS e cotas do PIS em site e aplicativos da Caixa.
Os nascidos em maio, junho, julho e agosto, poderão sacar parte do saldo a partir de 27 de setembro. Já quem nasceu nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro poderá sacar o dinheiro depois do dia 9 de outubro.
Notícias sobre economia são importantes para você?
Quem não tem conta na Caixa só vai poder sacar os recursos a partir de 18 de outubro. Os saques seguem até março, de acordo com a data de aniversário.
Os clientes da Caixa que tenham conta corrente aberta até 24 de julho (data de emissão da MP que permitiu novas modalidades de saque do FGTS) poderão solicitar ao banco o crédito em conta, na data prevista no cronograma. O crédito automático, sem autorização prévia do trabalhador, só será feito se o trabalhador já tiver conta poupança, esclareceu a Caixa. Neste caso, os trabalhadores terão até abril de 2020 para pedir à Caixa para desfazer o crédito, caso não queiram retirar o dinheiro. Segundo o banco, 33 milhões de cotistas poderão se beneficiar.
As agências da Caixa vão funcionar em esquema especial, durante o cronograma do saque do FGTS, em todo o país. Elas abrirão aos sábados imediatamente posteriores às datas do pagamento (programado para as sextas-feiras) e durante os dias úteis na semana seguinte. No sábado, as agências vão funcionar das 9h às 16h. Durante a semana, o expediente vai começar duas horas mais cedo.
O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que, se o movimento estiver "forte", as agências poderão funcionar no segundo sábado subsequente à data do crédito. Não está previsto funcionamento das agências aos domingos.
A calculadora usa como base o saldo do trabalhador na data da simulação. O valor ficará sujeito a novos depósitos mensais, que serão feitos pelo empregador até a data do saque, e à correção de 3% mais Taxa Referencial (TR) ao ano.
Os trabalhadores também poderão recorrer às lotéricas, mas o valor do saque será limitado a R$ 100 para quem não tem o Cartão do Cidadão. Neste caso, será preciso apresentar a carteira de identidade e fazer o reconhecimento digital. Também será preciso obedecer um cronograma, que vai de outubro de 2019 para nascidos em janeiro e fevereiro até março de 2020 (quem nasceu em dezembro).
O prazo se encerra em 31 de março de 2020. De acordo com a medida provisória (MP), que alterou as modalidades de saque do Fundo, nessa etapa, será permitido retirar até R$ 500 por conta vinculada, independentemente de ser ativa ou inativa.
A medida colocará nas mãos dos trabalhadores R$ 28 bilhões neste ano e mais R$ 12 bilhões em 2020. Foi adotada pela equipe econômica como uma forma de estimular a economia. A MP também cria uma nova modalidade de saque, no mês de aniversário do trabalhador, quando ele optar por não retirar os recursos na demissão sem justa causa.
Terminada a etapa de saque emergencial do FGTS (no valor de até R$ 500,00 por conta) em março de 2020, a Caixa vai começar a liberar, a partir de abril do ano que vem, o chamado saque aniversário. Ou seja, a possibilidade de retirada anual de parte das contas vinculadas (ativas e inativas) de acordo com o mês de aniversário do trabalhador. O calendário vale para quem é correntista e também para quem não tem conta na Caixa.
Os interessados em migrar para esse sistema de saque aniversário do FGTS poderão comunicar esse desejo à Caixa, a partir de 1 de outubro de 2019, nos canais a serem divulgados no site fgts.caixa.gov.br.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia