Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Edição impressa de 06/08/2019. Alterada em 06/08 às 10h19min

Pecuária de leite e ovinos reforçam a Expointer

Governador Eduardo Leite está otimista com o desempenho da feira

Governador Eduardo Leite está otimista com o desempenho da feira


/MARCO QUINTANA/JC
Thiago Copetti
Lançada ontem para convidados e autoridades, na Casa de Música da Ospa, junto ao Centro Administrativo do Estado, a apresentação da 42ª edição da Expointer teve como destaques o aumento no números de expositores ligados à pecuária de leite, de ovinos e da agricultura familiar. De acordo com o secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, os números da pecuária de leite foram reforçados em 17% e de ovinos em 10%. E o número de expositores no pavilhão da agricultura familiar chega ao recorde de 316 estandes. Sem precisar percentuais, e baseado em relatos de diferentes setores, Covatti Filho e o governador Eduardo Leite afirmam que há possibilidade de superar em 2019 os R$ 2,3 bilhões em negócios da edição passada.
Lançada ontem para convidados e autoridades, na Casa de Música da Ospa, junto ao Centro Administrativo do Estado, a apresentação da 42ª edição da Expointer teve como destaques o aumento no números de expositores ligados à pecuária de leite, de ovinos e da agricultura familiar. De acordo com o secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, os números da pecuária de leite foram reforçados em 17% e de ovinos em 10%. E o número de expositores no pavilhão da agricultura familiar chega ao recorde de 316 estandes. Sem precisar percentuais, e baseado em relatos de diferentes setores, Covatti Filho e o governador Eduardo Leite afirmam que há possibilidade de superar em 2019 os R$ 2,3 bilhões em negócios da edição passada.
"A expectativa positiva não é apenas pelas perspectivas de produção agrícola propriamente dita, que é um alicerce da economia, mas também a produção industrial de tecnologias e maquinários produzidos aqui e ligado ao campo", avalia o governador.
Notícias sobre negócios são importantes para você?
Para Covatti Filho, há boas perspectivas de que a feira seja um dos primeiros locais onde se apresentem os reflexos positivos do acordo com a União Europeia e o Mercosul. Ainda que as exportações sob as novas regras não devam começar antes de três anos, o secretário avalia que os preparativos de alguns setores devem dar seus primeiros sinas desde já. O acordo será tema de debates em diferentes espaços da feira, inclusive com representantes de empresários e produtores dos outros integrantes do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai).
"Por mais que duas ou três cadeias do agronegócio possam ter prejuízos com o acordo, a maior parte terá ganhos, o que se refletirá em investimentos. Em reunião na Argentina confirmamos a vinda de uma grande comitiva de empresários que querem fazer parcerias para exportações, e isso se somará à Expointer", diz Covatti Filho.
Outro tema que será explorado e detalhado durante a Expointer é a possibilidade de o Estado se tornar, em breve, zona livre de aftosa sem vacinação. Logo após a feira será feita a auditoria de técnicos do Ministérios da Agricultura para avaliar as condições sanitárias e de fiscalização do Rio Grande do Sul para conter e prevenir possíveis surtos da doença.

Parque em fase final de preparação

Com recursos próximos de R$ 1,2 milhão do fundo de gestão do Parque de Exposições Assis Brasil, o governo do Estado afirma que tentou melhorar a parte da estrutura interna, como  iluminação, e na colocação de mais britas nas áreas normalmente afetadas em dias de chuva, além de melhorar a drenagem na área de estacionamento. E, apesar de estar a menos de 20 dias do evento, o secretário da Agricultura, Covatti Filho, diz que o governo ainda busca patrocinadores extras.

"Sabemos que quando chove há muitos problemas, mas estamos buscando fazer o possível para organizar melhor o espaço de circulação para o público", diz o secretário. Nesta semana ainda serão necessárias algumas melhorias para a obtenção do Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI) emitido pelo Corpo de Bombeiros que ainda está fazendo vistorias no local.

"Quatro dias antes já devemos estar com tudo pronto e o PPCI em mãos. E no dia 19 começaremos a receber os primeiros animais. Também teremos neste ano parceria para geração de energia fotovoltaica no parque, reduzindo custos", comenta Covatti Filho.

Os números da 42ª exposição

>> A 42ª edição da Expointer ocorre de 24 de agosto a 1º de setembro nos 141 hectares do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio

>> Os ingressos devem começar a ser vendidos a partir da próxima semana, com o mesmo valor praticado na Expointer passada, R$ 13,00 por pessoa. Além disso, as estações da Trensurb Mercado Público, Canoas e São Leopoldo irão comercializar os ingressos, com o intuito de incentivar o transporte público e gerar mais mobilidade.

>> No ano passado, cerca de 370 mil pessoas passaram pelos 141 hectares do parque, que neste ano terá mais de 400 atrações, entre palestras, debates, apresentações, shows, leilões e campeonatos de raças.

>> A 42ª edição da Expointer contará com 3.975 animais de argola (animais que vão a julgamento). O número é 6,36% menor que o do ano passado. A redução foi causada pela queda de 76% nas inscrições de pássaros ornamentais.

>> Por outro lado, o setor de bovinos leiteiros, um dos que concentra maior volume de negócios, teve aumento de 17,66% no número de animais, passando de 334 em 2018 para 393 este ano, de quatro raças.

>> Já o total de inscrições de ovinos cresceu 10,3%, de 709 exemplares no ano passado para 782 animais, de 19 raças, nesta edição.

Pub do Queijo dá mostra do que levará para a feira

Secretário Covatti Filho (d) fez degustação no espaço temático do Pub

Secretário Covatti Filho (d) fez degustação no espaço temático do Pub


/CAROLINA JARDINE/DIVULGAÇÃO/JC

Quem participou da cerimônia de lançamento da Expointer 2019, pôde conferir de perto uma amostra do que os visitantes da exposição irão encontrar no Pub do Queijo. O público foi recebido com lascas de queijos especiais, produzidos no Rio Grande do Sul, sem falar no queijo coalho assado que exalou seu perfume delicioso pelos salões. Também foram oferecidos achocolatados, bebidas lácteas e iogurtes.

Um dos primeiros a chegar para conferir as delícias foi o secretário da Agricultura, Covatti Filho. Ao final da cerimônia, o governador Eduardo Leite também foi até o estande do Pub do Queijo experimentar algumas das delícias fabricadas no Rio Grande do Sul. Em seu discurso ao lançar mais uma edição da exposição, o governador ressaltou a força do povo gaúcho que não se acanha e segue em frente. "As dificuldades financeiras são do governo, não do Estado". A cerimônia de lançamento da feira, que ocorre de 24 de agosto a 1º de setembro, foi prestigiada pelo diretor financeiro do Sindilat, Jéferson Smaniotto, e pelo secretário-executivo,
Darlan Palharini.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia