Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Alterada em 01/08 às 11h40min

Vendas nos shopping centers cresceram 8,4% no 1º semestre, diz Abrasce

Estadão Conteúdo
As vendas nos shopping centers do País cresceram 8,4% no primeiro semestre, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (1º), pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).
As vendas nos shopping centers do País cresceram 8,4% no primeiro semestre, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (1º), pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).
Para o presidente da associação, Glauco Humai, o dado é positivo e mostra que o ritmo de crescimento do setor chegou ao mesmo patamar registrado antes da crise, que afetou a economia brasileira a partir de 2014.
"Os registros do primeiro semestre nos deixam otimistas e confiantes de fecharmos o ano dentro da expectativa anunciada", afirmou Humai. A Abrasce estima que as vendas nos shoppings devam atingir alta de 7% em 2019 na comparação com 2018.
No primeiro semestre, a Região Sul foi a que apresentou maior crescimento nas vendas dos shoppings (10,9%), seguida pela região Nordeste (9,6%), Sudeste (8%), Norte (7,1%) e Centro-Oeste (6,4%). O segmento de eletroeletrônicos foi o que apresentou maior crescimento de vendas no primeiro semestre, com alta de 14,56%. Na sequência vieram os setores de relojoaria e bijuterias (7,33%); brinquedos (6,81%); e telefonia e acessórios (5,64%).
Em média, os consumidores gastaram R$ 93,68 em compras, patamar estável em comparação ao mesmo período do ano passado. Humai observou que o setor de shoppings é resiliente e historicamente mostra um desempenho de vendas melhor do que do varejo em geral e da atividade econômica nacional. "Por exemplo, em 2015 e 2016, enquanto a economia estava em recessão o setor crescia entre 4% e 6%", citou.
Outro ponto que ajudou as vendas foi a inauguração de cinco empreendimentos no primeiro semestre: Shopping Carpina, Patos Shopping, Shopping Parque da Cidade, Jockey Plaza Shopping e Só Marcas Outlet Guarulhos. Para o restante do ano, há mais 12 inaugurações previstas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia