Porto Alegre, segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Dia do Despachante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 10h16min, 26/07/2019. Atualizada em 10h16min, 26/07/2019.

Dólar renova máximas após PIB dos EUA, mas desacelera visando Ptax e leilão

O dólar no mercado à vista retomou o sinal de alta e renovou máxima aos R$ 3,7941 (+0,32%), reagindo ao crescimento anualizado do PIB dos Estados Unidos no segundo trimestre de 2,1% (1ª estimativa), acima da previsão dos analistas de +1,9%. O contrato futuro de dólar para agosto, o mais negociado, ampliou sua valorização após o dado americano até uma máxima em R$ 3,7955 (+0,42%). Contudo, investidores interessados em participar dos leilões de até US$ 1 bilhão em linha com recompra, que injetará dinheiro novo no mercado depois do meio dia, já pressionam a moeda a fim de enfraquecê-la antes da primeira coleta de taxa para a Ptax, por volta das 10 horas. Às 10h10min, o dólar à vista desacelerava o ganho para 0,09%, a R$ 3,7775. O dólar futuro agosto subia apenas 0,13%, a R$ 3,7840.
O dólar no mercado à vista retomou o sinal de alta e renovou máxima aos R$ 3,7941 (+0,32%), reagindo ao crescimento anualizado do PIB dos Estados Unidos no segundo trimestre de 2,1% (1ª estimativa), acima da previsão dos analistas de +1,9%. O contrato futuro de dólar para agosto, o mais negociado, ampliou sua valorização após o dado americano até uma máxima em R$ 3,7955 (+0,42%). Contudo, investidores interessados em participar dos leilões de até US$ 1 bilhão em linha com recompra, que injetará dinheiro novo no mercado depois do meio dia, já pressionam a moeda a fim de enfraquecê-la antes da primeira coleta de taxa para a Ptax, por volta das 10 horas. Às 10h10min, o dólar à vista desacelerava o ganho para 0,09%, a R$ 3,7775. O dólar futuro agosto subia apenas 0,13%, a R$ 3,7840.
Comentários CORRIGIR TEXTO