Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de julho de 2019.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 26/07 às 08h27min

Bolsas da Ásia fecham em baixa, com tensões entre Japão e Coreia do Sul no foco

Estadão Conteúdo
A maioria dos principais indicadores acionários da Ásia encerrou a sessão desta sexta-feira (26) em baixa, diante de uma escalada nas tensões comerciais entre Japão e Coreia do Sul. Também contribuíram para as perdas nas bolsas asiáticas sinais menos "dovish" do que o esperado por parte do Banco Central Europeu (BCE).
A maioria dos principais indicadores acionários da Ásia encerrou a sessão desta sexta-feira (26) em baixa, diante de uma escalada nas tensões comerciais entre Japão e Coreia do Sul. Também contribuíram para as perdas nas bolsas asiáticas sinais menos "dovish" do que o esperado por parte do Banco Central Europeu (BCE).
Na Bolsa de Seul, o índice Kospi caiu 0,40% nesta sexta-feira, chegando ao fim do pregão com 2.066,26 pontos, depois de notícias da imprensa japonesa de que Tóquio pretende retirar a Coreia do Sul da lista de parceiros comerciais mais favorecidos. Tensões comerciais entre os dois países aumentaram desde que um tribunal sul-coreano decidiu, no ano passado, que as empresas japonesas deveriam pagar uma compensação por práticas de trabalho forçado antes e durante a Segunda Guerra Mundial, um veredicto que o Japão alegou ser ilegal sob a lei internacional.
"Os investidores continuam a digerir as questões de comércio global em meio à persistente ansiedade sobre a provável mudança nas políticas econômicas do mundo desenvolvido. O BCE não entregou nenhum alívio monetário ontem e o foco, agora, muda para as políticas do Federal Reserve (Fed)", disseram os analistas Nicholas Mapa e Prakash Sakpal, do banco holandês ING, em relatório enviado a clientes.
Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei caiu 0,45%, para 21.658,15 pontos, enquanto o australiano S&P/ASX 200 recuou 0,36%, para 6.793,40 pontos. Em solo chinês, o Xangai Composto subiu 0,24%, para 2.944,54 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzen Composto terminou o dia estável, com 1.573,45 pontos. Já o índice Hang Seng, de Hong Kong, caiu 0,69%, para 28.397,74 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia