Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de julho de 2019.
Dia do Engenheiro Florestal.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Edição impressa de 12/07/2019. Alterada em 12/07 às 03h00min

Contratação de crédito rural na safra 2018/2019 fecha em R$ 176 bilhões

Desembolso representa alta de 9% frente ao valor aplicado em igual período da safra anterior

Desembolso representa alta de 9% frente ao valor aplicado em igual período da safra anterior


MARIANA CARLESSO/JC
A aplicação de recursos do crédito rural, correspondente ao fechamento da safra 2018/2019, período compreendido entre julho de 2018 e junho de 2019, totalizou R$ 176 bilhões. Esse desembolso representa um aumento de 9% comparativamente ao valor aplicado em igual período da safra anterior nas modalidades custeio, industrialização, comercialização e investimento.
A aplicação de recursos do crédito rural, correspondente ao fechamento da safra 2018/2019, período compreendido entre julho de 2018 e junho de 2019, totalizou R$ 176 bilhões. Esse desembolso representa um aumento de 9% comparativamente ao valor aplicado em igual período da safra anterior nas modalidades custeio, industrialização, comercialização e investimento.
Os números fazem parte do Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2018/2019, divulgado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, com base nos dados do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), do Banco Central.
As contratações do crédito rural para custeio somaram R$ 99 bilhões ( 7%), dos quais R$ 19,9 bilhões (24%) realizados pelos médios produtores (Pronamp). Para os investimentos, os desembolsos alcançaram R$ 43,63 bilhões, registrando alta de 9% em relação aos valores aplicados na safra anterior, com destaque para os programas de investimentos realizados pelo BNDES com incremento de 18%, ou seja, R$ 15 bilhões aplicados.
Entre os destaques nos programas de investimentos estão o Moderfrota, para aquisição de máquinas e implementos agrícolas (R$ 8,8 bilhões - 17%); Moderagro, para projetos de modernização e expansão da produtividade nos setores agropecuários (R$ 857 milhões - 26%); PCA, para a construção e ampliação de armazéns (R$1,1 bilhão - 25%); e Prodecoop, para as cooperativas investirem na modernização dos sistemas produtivos e de comercialização (R$ 1,36 bilhão - 159%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia