Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

03/07/2019 - 17h11min. Alterada em 03/07 às 17h11min

Bolsas da Europa sobem em meio a expectativas para Lagarde no BCE e PMIs no radar

Estadão Conteúdo
As principais bolsas europeias fecharam a sessão desta quarta-feira (3) em alta, refletindo um melhor sentimento do mercado em relação à política monetária após a indicação de Christine Lagarde, ex-diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), para a presidência do Banco Central Europeu (BCE). O avanço dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços tanto nos Estados Unidos quanto na zona do euro também contribuiu para aquecer os pregões europeus.
As principais bolsas europeias fecharam a sessão desta quarta-feira (3) em alta, refletindo um melhor sentimento do mercado em relação à política monetária após a indicação de Christine Lagarde, ex-diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), para a presidência do Banco Central Europeu (BCE). O avanço dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços tanto nos Estados Unidos quanto na zona do euro também contribuiu para aquecer os pregões europeus.
O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 0,85%, para 392,58 pontos, com destaque para a alta expressiva do setor bancário italiano. A Comissão Europeia comunicou que não abrirá um procedimento de déficit excessivo (EDP, na sigla em inglês) contra a Itália, após o governo anunciar redução de sua projeção para o déficit público. Com valorização dos bancos UBI (+6,78%), BPM (+6,56%), UniCredit (+5,57%), Intesa Sanpaolo (+5,08%), FinecoBank (+4,69%) e BPER (+3,90%), o índice italiano FTSE MIB fechou com ganho de 2,40%, com 21.905,34 pontos.
A escolha de Lagarde como potencial sucessora de Mario Draghi na presidência do BCE foi uma surpresa na reunião do Conselho Europeu, visto que a francesa não tem formação acadêmica em Economia e nunca comandou um banco central. No entanto, sua habilidade como comunicadora e ampla experiência como diretora do FMI e ministra das Finanças da França reforça a percepção de que ela pode ser uma boa negociadora de políticas dentro da autoridade monetária, avalia a Oxford Economics.
"Com base em declarações anteriores, Lagarde parece favorecer uma postura moderadamente 'dovish' e apoiar políticas pouco convencionais do banco central", sugere o economista-chefe para zona do euro da Oxford, Ángel Talavera, reforçando a previsão de que a saída de Draghi não mudará drasticamente as decisões de política monetária do BCE. A perspectiva de uma presidente favorável a estimular a economia agradou o mercado, impulsionando ganhos nos pregões europeus.
As ações da Europa também se beneficiaram das leituras mais fortes dos PMIs dos EUA em junho, como divulgado pela IHS Markit. Tanto o índice composto quanto o de serviços subiram mais que as expectativas de analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, dando mais fôlego às bolsas europeias e nova-iorquinas. Outros PMIs de serviços que avançaram em junho incluem o da Alemanha, que atingiu seu maior nível em nove meses, e o da zona do euro, com o maior registro desde novembro.
Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,66%, a 7.609,32 pontos. Houve ganho expressivo da empresa de apostas virtuais Flutter Entertainment, que teve valorização de 11,48% na sessão em meio a especulações de aquisição da companhia a compradores ainda não-identificados, segundo a corretora Hargreaves Lansdown.
Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX avançou 0,71%, a 12.616,24 pontos. Liderando ganhos no DAX e no Stoxx 600, a fabricante de lâmpadas Osram subiu 11,51%, repercutindo propostas de compra da empresa pelas corretoras Bain e Carlyle. Já em Paris, o índice CAC 40 teve alta de 0,75%, a 5.618,81 pontos.
Em Madri, o índice Ibex 35 subiu 1,22%, a 9.394,40 pontos. Já o índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, fechou com ganho de 0,62%, a 5.180,84 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia