Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de junho de 2019.
Dia do Ministério Público Estadual.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

Alterada em 28/06 às 11h31min

Incerteza da economia cai 0,4 ponto em junho, diz FGV

Queda veio depois de duas altas do indicador

Queda veio depois de duas altas do indicador


AFP/JC
Agência Brasil
O Indicador de Incerteza da Economia, calculado pela Fundação Getulio Vargas  (FGV), caiu 0,4 ponto de maio para junho deste ano, ao passar de 119,5 pontos para 119,1 pontos. A queda veio depois de duas altas do indicador.
O Indicador de Incerteza da Economia, calculado pela Fundação Getulio Vargas  (FGV), caiu 0,4 ponto de maio para junho deste ano, ao passar de 119,5 pontos para 119,1 pontos. A queda veio depois de duas altas do indicador.
O recuo do indicador em junho foi influenciado pelo componente de mídia, baseado na frequência de notícias com menção à incerteza quanto à economia, que recuou 2,4 pontos entre maio e junho de 2019.
Por outro lado, o componente de expectativa, construído a partir da média dos coeficientes de variação das previsões dos analistas econômicos, subiu 7,6 pontos no mesmo período.
Segundo a pesquisadora da FGV Raíra Marotta, apesar do leve recuo, o Indicador de Incerteza segue em patamar elevado. Raíra disse que a tendência é que o  índice continue alto até que se tenha ?maior clareza quanto à aprovação das reformas que se mostram necessárias para retomada do crescimento econômico?.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia