Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de janeiro de 2020.
Feriado nos EUA: Dia de Martin Luther King.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

petróleo

24/06/2019 - 21h43min. Alterada em 24/06 às 21h43min

Transpetro firma com TAG contrato de apoio a transporte de gás de R$ 5,46 bi

A Transpetro, subsidiária de logística da Petrobras, firmou contrato com a TAG no valor de R$ 5,46 bilhões para prestar serviço de apoio técnico ao transporte de gás. O contrato tem validade de dez anos, mas pode ser suspenso antecipadamente, em 36 meses, segundo comunicado da estatal arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
A Transpetro, subsidiária de logística da Petrobras, firmou contrato com a TAG no valor de R$ 5,46 bilhões para prestar serviço de apoio técnico ao transporte de gás. O contrato tem validade de dez anos, mas pode ser suspenso antecipadamente, em 36 meses, segundo comunicado da estatal arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
A TAG opera a rede de gasodutos que interliga as regiões Sudeste e Nordeste do País, e concentra a maior parte da malha de transporte de gás do País, excluído o gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol). A empresa foi vendida à francesa Engie neste mês, após aprovação do Supremo Tribunal Federal (STF). Porém, ainda haverá um período de transição em que a estatal continua participando da operação da TAG, ainda que na condição de prestadora de serviços, como acontecerá com a Transpetro.
O contrato de apoio técnico firmado entre as duas empresas inclui uma série de cláusulas de desempenho, que, caso não seja atingido, pode gerar ônus à subsidiária estatal.
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia