Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de junho de 2019.
Dia do Cinema Brasileiro.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR| CORRIGIR

aviação

Edição impressa de 19/06/2019. Alterada em 19/06 às 03h00min

Embraer lança primeiro jato militar após criação da Boeing Brasil

A Embraer Defensa e Segurança (EDS) assinou acordo de cooperação com a Elta Systems, subsidiária da Israel Aerospace Industries, para desenvolver seu primeiro produto militar desde a criação da Boeing-Brasil Commercial.
A Embraer Defensa e Segurança (EDS) assinou acordo de cooperação com a Elta Systems, subsidiária da Israel Aerospace Industries, para desenvolver seu primeiro produto militar desde a criação da Boeing-Brasil Commercial.
O anúncio foi feito nesta terça-feira, durante a 53ª edição do Paris Air Show International, na França.
O produto que será desenvolvido é o P600 AEW, um jato de alerta antecipado e inteligência.
A EDS fornecerá a plataforma aérea, sistemas de solo, sistemas de comunicações e integração de aeronaves, enquanto a ELTA fornecerá o radar AEW, SIGINT (inteligência de sinais) e outros sistemas eletrônicos.
Segundo a Embraer, o P600 AEW mira um crescente mercado para aeroembarcadas de inteligência, vigilância e reconhecimento. O jato poderá monitorar e fornecer imagens de atividade aérea em áreas fora da cobertura dos radares terrestres, executando missões de defesa aérea, alerta antecipado, comando e controle, defesa territorial, vigilância marítima, entre outros.
Boeing Brasil - Commercial é o nome da nova empresa resultante da compra da divisão de aviação comercial da brasileira Embraer pela gigante aeroespacial norte-americana.
 
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia