Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de junho de 2019.
Dia Mundial do Doador de Sangue.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

14/06/2019 - 18h40min. Alterada em 14/06 às 19h41min

Dólar se fortalece contra principais moedas, com indicadores e tensão geopolítica

Operadores anteciparam movimentos de remessas de dividendos

Operadores anteciparam movimentos de remessas de dividendos


FREEPIK.COM/DIVULGAÇÃO/JC
Estadão Conteúdo
O dólar se fortaleceu em geral nesta sexta-feira (14). A moeda foi apoiada por indicadores dos Estados Unidos e também pela fraqueza de alguns dados chineses divulgados mais cedo. Além disso, a cautela geopolítica continuou a favorecer a compra do dólar ante várias moedas de países emergentes e ligados a commodities.
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar subia a 108,55 ienes, o euro recuava a US$ 1,1211 e a libra tinha queda a US$ 1,2588. O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de outras moedas principais, subiu 0,58%, a 97,572 pontos.
O dólar já subia pela manhã, após dados de produção industrial e investimentos em ativos fixos da China abaixo do esperado pelos analistas. Além disso, a cautela geopolítica apoiava a compra da divisa americana, após o ataque na quinta-feira contra dois petroleiros no Golfo de Omã, que acirrou as tensões entre Estados Unidos e Irã.
Além disso, o dólar foi impulsionado por dados positivos de vendas no varejo e produção industrial dos EUA. Enquanto isso, na Europa a libra esteve pressionada, em meio a temores de que o Reino Unido acabe por deixar a União Europeia sem um acordo.
Entre outras moedas, a lira turca recuou, após promotores da Turquia lançarem na quinta-feira investigações criminais contra 38 pessoas, entre elas economistas e dois jornalistas da agência Bloomberg, por suposta divulgação de notícias falsas e por provocar "caos" nos mercados financeiros locais. No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar avançava a 5,8819 liras, de 5,8693 no fim da tarde do dia anterior.
O rublo, por outro lado, se fortaleceu um pouco, mesmo após o Banco Central da Rússia cortar a taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual, a 7,50%. No fim da tarde, o dólar caía a 64,419 rublos, de 64,604 rublos no fim da tarde de quinta.
CORRIGIR