Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 12 de junho de 2019.
Dia dos Namorados.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 12/06 às 14h50min

Bolsas da Europa caem com aversão a risco após aumento das tensões EUA-China

Estadão Conteúdo
Os mercados acionários europeus fecharam em queda nesta quarta-feira, 12, com os investidores avessos a risco após novas tensões entre os Estados Unidos e a China, no contexto da guerra comercial. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o pregão em baixa de 0,37%, aos 379,20 pontos.
Na terça-feira, o presidente americano, Donald Trump, defendeu o uso de tarifas como estratégia comercial e disse que não avançará nas negociações com Pequim, a menos que o governo do país asiático ceda em quatro ou cinco "grandes pontos", não especificados. Já a China prometeu uma "dura resposta", caso Washington persista em ampliar as tensões comerciais. Na Europa, tanto Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), quanto Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), alertaram sobre os impactos da guerra comercial.
Em Londres, o índice FTSE 100 caiu 0,42%, aos 7.367,62 pontos. Pressionada pelas cotações do petróleo no campo negativo, a British Petroleum perdeu 2,91%. No setor bancário, o Barclays caiu 1,14% e o HSBC, 1,07%.
Os bancos também cederam no índice FTSE MIB, da bolsa de Milão, que encerrou o pregão em baixa de 0,71%, aos 20.463,25 pontos. O Unicredit caiu 2,10%, e o Sanpaolo, 1,04%. No setor de automóveis, os papéis da Fiat se depreciaram em 1,57%.
Ainda em relação às montadoras, no índice Dax 30, da bolsa de Frankfurt, que fechou em baixa de 0,33%, aos 12.115,68 pontos, a Volkswagen caiu 1,17% e a Daimler, 0,60%. A lógica se manteve no índice CAC 40, da bolsa de Paris, que cedeu 0,62% e chegou aos 5.374,92 pontos, onde a Peugeot caiu 1,56% e a Renault, 1,31%. Já o banco Société Générale caiu 2,04% e a STMicroelectronics, 1,69%.
Na Península Ibérica, o índice Ibex 35, da bolsa de Madri, perdeu 0,47% e fechou aos 9.238,50 pontos, com o Bankinter recuando 1,93% e o Santander, 0,90%. Em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 0,54%, aos 5.179,13 pontos.
CORRIGIR