Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 11 de junho de 2019.
Dia da Marinha Brasileira.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

indústria

Alterada em 11/06 às 10h11min

Indústria gaúcha volta a crescer em abril e desponta entre os melhores resultados no ano

Em abril, o setor cresceu 2,3% ante março, e 6,3% na comparação com o mesmo mês de 2018

Em abril, o setor cresceu 2,3% ante março, e 6,3% na comparação com o mesmo mês de 2018


JONATHAN HECKLER/JC
Bruna Oliveira
A produção industrial segue em alta no Rio Grande do Sul, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (11). Em abril, o setor cresceu 2,3% ante março, e 6,3% na comparação com abril de 2018. No mês passado, o desempenho gaúcho já havia sido o melhor do País na comparação anual. Já no acumulado de 2019, a indústria no Estado subiu 6,2%, melhor resultado entre os estados brasileiros junto com Paraná.
Na média nacional, a indústria cresceu 0,3% em abril ante março, mas apurou queda em todas as demais bases de comparação. A produção brasileira somou perdas de 3,9% ante abril do ano passado e de 2,7% no acumulado do ano. Nos últimos 12 meses, o recuou foi de 1,1%.
No Rio Grande do Sul, o crescimento na comparação anual foi puxado pela fabricação de produtos químicos (22,8%), de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis fabricação de veículos (22,2%) e de veículos automotores, reboques e carrocerias (20,3%). Na contramão, a queda mais expressiva ficou com a fabricação de bebidas (-29,3%), que havia registrado em março crescimento de 63,2%. A fabricação de produtos de borracha e de material plástico (-11,4%) e a metalurgia (-7,6%) também tiveram quedas.
No geral, a produção industrial cresceu em dez dos 15 locais pesquisados na passagem de março para abril deste ano. As maiores altas na variação mensal foram observadas em Pernambuco (8,3%), Bahia (7,4%) e Região Nordeste, que congrega os dados dos nove estados (6,1%). Cinco estados tiveram queda, com destaque para o Pará, cuja indústria recuou 30,3%. As demais reduções na produção ocorreram no Espírito Santo (-5,5%), Rio de Janeiro (-4,5%), Goiás (-1,4%) e Amazonas (-1,2%).
Na comparação com abril do ano passado, apenas seis locais tiveram alta, com destaque para Ceará (6,5%) e Rio Grande do Sul (6,3%). Nove locais tiveram queda, sendo a maior delas no Pará (-31%). Rio Grande do Sul e Paraná tiveram os maiores crescimentos (6,2% cada um) no acumulado do ano.
CORRIGIR