Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 29 de maio de 2019.
Dia Mundial da Energia. Dia do Estatístico. Dia do Geógrafo.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 29/05 às 19h16min

Dólar se fortalece ante principais moedas com acirramento das tensões EUA-China

Estadão Conteúdo
O movimento de busca por segurança observado ao longo do dia, após o acirramento das tensões EUA-China no contexto da guerra comercial, teve reflexo no câmbio. A procura de dólar cresceu e fortaleceu a divisa americana ante moedas fortes.
Perto do horário de fechamento em Nova Iorque, o dólar subia levemente frente à moeda japonesa, cotado 109,66 ienes. Já o euro recuava a US$ 1,1137 e a libra, a US$ 1,2619.
A escala de tensões na guerra comercial se dá após o governo chinês subir o tom contra Washington, sugerindo restrições na venda de terras-raras aos americanos como estratégia de retaliação. Em relatório divulgado a clientes, o Commerzbank comenta que terras-raras, cuja produção é praticamente um monopólio chinês, são elementos químicos vitais para a fabricação de equipamentos militares e, até mesmo, telefones celulares.
Na Europa, seguem no radar as incertezas em relação à Itália, desde que o vice-primeiro-ministro da Itália, Matteo Salvini, afirmou que "faria de tudo" para mudar regras de cumprimento de metas fiscais impostas a países da União Europeia, em resposta à possível aplicação de multa a seu país por não se adequar aos padrões definidos pelo bloco.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia