Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de maio de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

Edição impressa de 30/05/2019. Alterada em 30/05 às 03h00min

Operação Carne Fria apreende 424,6 quilos do produto em Taquara

Carne estava imprópria para consumo e também sem procedência

Carne estava imprópria para consumo e também sem procedência


/ANGELA ANGELA/DIVULGAÇÃO/JC
Para combater o abigeato e a comercialização de carne imprópria para o consumo, a Polícia Civil deflagrou, com o apoio da fiscalização agropecuária da Secretaria de Agricultura do Estado, a Operação Carne Fria. Na ação, que ocorreu na manhã de ontem, em Taquara, foram apreendidos 424,6 quilos de carne imprópria para o consumo e sem procedência.
No interior do município, foram localizadas máquinas utilizadas para o fracionamento da carne ilícita, além de câmara de resfriamento. Também foram apreendidas quatro armas de fogo e munições. Três pessoas foram presas.
Além dos policiais civis, participaram da operação dois fiscais estaduais agropecuários e um técnico agrícola. "Estas ações de parceria entre a Polícia Civil e a fiscalização agropecuária são cada vez mais comuns e envolvem questões de inteligência e perícia", explicou a fiscal estadual agropecuária Angela Antunes, diretora da Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro), que participou da operação Carne Fria.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia