Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de maio de 2019.
Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Alterada em 21/05 às 20h21min

Avianca recusa proposta da Azul e diz que quer manter operação

Documento afirma que a proposta para a compra de ativos é juridicamente inviável

Documento afirma que a proposta para a compra de ativos é juridicamente inviável


MARCO QUINTANA/JC
A Avianca Brasil enviou a Justiça na noite desta terça-feira (21) um documento em que afirma que a proposta da Azul para a compra de seus ativos é juridicamente inviável.
"Não há como validamente alienar a maioria dos ativos (...) via UPI (Unidade Produtiva Isolada) sem a existência de um plano de recuperação judicial apreciado e aprovado pelos credores, requisito imprescindível a celebração de um negócio (...) capaz de manter a transação definitivamente válida", afirma o documento.
A empresa afirma que pretende manter as operações, ainda que em tamanho reduzido e que o plano proposto pela Azul inclui horários de partida e chegada da ponte aérea São Paulo-Rio de Janeiro, "um dos trechos mais rentáveis para o transporte aéreo de passageiros no país, (...) que seriam importantes para a Avianca."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia