Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de maio de 2019.
Dia do Assistente Social.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

14/05/2019 - 11h35min. Alterada em 14/05 às 14h11min

Após quase 100 anos de funcionamento, loja Botinha da Zona fecha as portas

Popular loja de calçados de Porto Alegre sobreviveu às mudanças do tempo e contava com clientela fiel

Popular loja de calçados de Porto Alegre sobreviveu às mudanças do tempo e contava com clientela fiel


LUIZA PRADO/JC
Flávia Pereira
Popular loja de calçados de Porto Alegre, a quase centenária Botinha da Zona (av. Azenha, 1175) deve fechar as portas ainda neste mês. Funcionando no mesmo lugar há 99 anos, o estabelecimento - comprado pelo atual dono nos anos 1950, por 1,2 mil contos de réis - sobreviveu às mudanças impostas pelo tempo e contava com uma clientela fiel.
A Botinha da Zona iniciou suas atividades em novembro de 1919, como um negócio da família Lobraico, fabricante de coturnos para o exército de Porto Alegre. Na década de 1950, quando o empreendimento estava prestes a fechar as portas, seu atual proprietário e até então representante de calçados, Waldemar Bronzatto, comprou o local e registrou a marca. Na época, o estabelecimento foi vendido por uma entrada de 200 contos de réis e o parcelamento de outros mil.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/14/206x137/1_lp_140519___botinha__10_-8720600.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5cdad07752ded', 'cd_midia':8720600, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/05/14/lp_140519___botinha__10_-8720600.jpg', 'ds_midia': 'Fotos da fachada da Botinha da Zona, do interior da loja e do proprietário Waldemar Bronzatto.', 'ds_midia_credi': 'LUIZA PRADO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Fotos da fachada da Botinha da Zona, do interior da loja e do proprietário Waldemar Bronzatto.', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
'Estou com o coração bem apertadinho, toda a minha vida foi isto aqui'', relata Bronzatto sobre o fechamento. Foto Luiza Prado/JC
À frente da loja há 65 anos, Bronzatto afirma que não foi a situação financeira o motivo para o fechamento. Aos 87 anos, ele explica que "tudo tem um começo, meio e fim'' e que, após tantos anos, "chegou a hora de parar''. 
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
''Estou com o coração bem apertadinho, toda a minha vida foi isto aqui'', relata, ao explicar como se sente com o fechamento. Por não ter a quem deixar o negócio, o comerciante optou por encerrar as atividades. A única filha, ele conta, não tem interesse em tocar a loja.
O local deve fechar oficialmente as portas na semana entre os dias 24 e 31 de maio. Bronzatto explica que, no momento, está encaminhando os papéis para o fechamento e tomando conta de questões como a indenização e o aviso prévio dos cinco funcionários que hoje trabalham no local. Em razão do fim das atividades, os produtos da Botinha da Zona estão em promoção há cerca de dois meses, com descontos chegando a 50%.
Após fechar a Botinha da Zona, Bronzatto planeja se mudar para Goiânia e alugar o ponto. Segundo ele, já há compradores interessados, inclusive, em negociar a marca, registrada há mais de 60 anos. 
Em 2014, uma reportagem do Jornal do Comércio retomou a história do tradicional estabelecimento da Capital.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Jose M Marcelino 15/05/2019 13h00min
O proprietario foi dono tambem das Lojas Bronzato Calcados?