Porto Alegre, quarta-feira, 29 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 29 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

SIDERURGIA

- Publicada em 12h00min, 08/05/2019. Atualizada em 12h40min, 08/05/2019.

Lucro consolidado da Gerdau cresce 1% e soma R$ 453 milhões no 1º trimestre

Mesmo intervalo do ano passado registrou R$ R$ 448 milhões

Mesmo intervalo do ano passado registrou R$ R$ 448 milhões


EDUARDO COLESI/DIVULGAÇÃO/JC
A Gerdau registrou lucro líquido consolidado de R$ 453 milhões no primeiro trimestre deste ano, representando um avanço de 1% na comparação com o resultado líquido do mesmo intervalo do ano passado, de R$ R$ 448 milhões. A empresa divulgou ainda um lucro líquido consolidado ajustado, que contabiliza ganhos não recorrentes do primeiro trimestre do ano passado, com alta de 0,4%, mas que também somou R$ 453 milhões, porém elevou em R$ 6 milhões a base de comparação anual.
A Gerdau registrou lucro líquido consolidado de R$ 453 milhões no primeiro trimestre deste ano, representando um avanço de 1% na comparação com o resultado líquido do mesmo intervalo do ano passado, de R$ R$ 448 milhões. A empresa divulgou ainda um lucro líquido consolidado ajustado, que contabiliza ganhos não recorrentes do primeiro trimestre do ano passado, com alta de 0,4%, mas que também somou R$ 453 milhões, porém elevou em R$ 6 milhões a base de comparação anual.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado somou R$ 1,552 bilhões no primeiro trimestre, representando uma expansão de 4,6% em relação ao mesmo período do ano passado. A margem Ebitda ajustado atingiu 15,5%, maior que o de um ano antes, de 14,3%.
Segundo a empresa, o desempenho do Ebitda ajustado melhorou em razão da desconsolidação de ativos, "o que demonstra o bem-sucedido plano de desinvestimentos nos últimos anos, além da melhor performance da ON América do Norte e das menores despesas com vendas, gerais e administrativas".
A empresa acrescentou que o Ebitda foi o melhor para os três primeiros meses do ano desde 2008. A receita líquida atingiu R$ 10,026 bilhões, representando uma queda de 3,5% ante os três primeiros meses do ano passado. As vendas de aço, em volume, recuaram 22,9%, enquanto a produção de aço recuou 19,7%.
O resultado financeiro líquido da Gerdau apresentou despesas de R$ 375 milhões, representando uma alta de 9,5%, impulsionado por gastos 269,2% superiores na linha de variação cambial, que inclui parcela do hedge de investimento líquido da companhia.
Comentários CORRIGIR TEXTO