Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de maio de 2019.
Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Petróleo

03/05/2019 - 15h55min. Alterada em 03/05 às 15h55min

Produção de petróleo no Brasil cresce 2,8% em março

Estadão Conteúdo
No último mês de março, a produção brasileira de petróleo cresceu 2,8% em comparação com o mês anterior e teve uma ampliação de 0,1% ante igual mês do ano passado, segundo dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foram produzidos 2,56 milhões de barris por dia (bbl/d).
Já a produção de gás natural cresceu 1,2% em comparação com fevereiro e 4,2% em relação ao mesmo período de 2018, totalizando 111 milhões de m3/d. Segundo a ANP, 94,7% do volume total foi aproveitado, sendo que 57,1 milhões de m3/d foram disponibilizados no mercado.
A queima de gás totalizou 5,9 milhões de metros cúbicos por dia, um aumento de 15% se comparada ao mês anterior e de 76,9% em relação ao mesmo mês em 2018. O aumento da queima se justifica pelo início do comissionamento das plataformas de Búzios (RJ) - FPSO P-76 e P-77.
Pré-sal
No pré-sal, o mês de março totalizou 1,936 milhão de boe/d, alta de 6% em relação ao mês anterior e de 11% se comparada ao mesmo mês de 2018.
Ao todo, 1,542 milhão de barris de petróleo foram produzidos por dia e 62,7 milhões de metros cúbicos diários de gás natural. O pré-sal foi responsável por 59,4% da produção total nacional.
As produções de petróleo e gás somaram 3,261 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). O maior campo produtor foi o de Lula, na Bacia de Santos, tendo em média 909 mil bbl/d de petróleo e 38 milhões de m3/d de gás natural. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,9% do total de petróleo e gás.
O grau API médio foi de 27,6, sendo que 39,7% da produção considerada óleo leve, 48,9% óleo médio e 11,4% óleo pesado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia