Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de abril de 2019.
Dia do Agente de Viagem. Dia Internacional do Jovem Trabalhador.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Energia

24/04/2019 - 15h50min. Alterada em 24/04 às 15h50min

Consumo de gás natural cresce 12,4% em fevereiro, diz Abegás

Consumo totalizou 67,99 milhões de metros cúbicos diários em fevereiro

Consumo totalizou 67,99 milhões de metros cúbicos diários em fevereiro


PETROBRAS/DIVULGAÇÃO/JC
Estadão Conteúdo
O consumo de gás natural totalizou 67,99 milhões de metros cúbicos diários em fevereiro, o que corresponde a um crescimento de 12,39% em relação ao apurado no mesmo mês do ano passado, segundo levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas de Gás Distribuído (Abegás) feito com concessionárias em 20 Estados em todas as regiões do País. Em relação a janeiro, o salto foi de 21,6%.
Em nota, o presidente da entidade, Augusto Salomon, destacou que em relação a janeiro foi verificado o aumento de consumo em praticamente todos os segmentos - indústria (4,82%), GNV (5,04%), residencial (9,04%), comercial (7,27%), cogeração (14,22%) e geração elétrica (54,48%). Vale lembrar que em fevereiro, diante da hidrologia desfavorável verificada no mês anterior, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) determinou o acionamento de diversas termelétricas. Na contramão, o uso de gás para matéria-prima caiu 1,04%.
"O mais animador é constatar que esse movimento não é meramente sazonal, uma vez que o consumo da indústria cresceu 4,82% em relação a fevereiro de 2018, assim como o comércio ampliou sua demanda em 11,59% e o consumo automotivo prossegue com alta consistente em patamares de dois dígitos (11,57%). É um sinal econômico relevante para o País", disse Salomon, em nota. No entanto, outros segmentos não apresentaram evolução positiva em relação a fevereiro de 2018. É o caso das residências, que consumiram 12,12% menos, da cogeração (-5,71%) e da matéria-prima (-4,96%). Já o segmento de geração de energia elétrica teve avanço de 19,13% nesta comparação.
Ainda conforme a Abegás, o número de clientes que consomem gás natural chegou a 3,512 milhões, número de medidores nas indústrias, comércios e residências e outros pontos de consumo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia