Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de abril de 2019.
Dia Mundial do Livro. Dia Mundial do Escoteiro.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

23/04/2019 - 18h33min. Alterada em 23/04 às 18h47min

Fiscalização de bagagem de mão inicia nesta quarta no Aeroporto Salgado Filho

Quem não seguir as novas regras terá de despachar conteúdo no check-in

Quem não seguir as novas regras terá de despachar conteúdo no check-in


MARIANA CARLESSO/JC
A partir desta quarta-feira (24), o Aeroporto Salgado Filho iniciará uma campanha de duas semanas para orientar os passageiros quanto ao despacho das bagagens de mão. A orientação segue as normas da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) sobre as recomendações da utilização da bagagem de mão para voos domésticos.
A Abear contratou uma empresa terceirizada para fiscalizar visualmente os volumes que os passageiros carregam na área de embarque. São consideradas bagagens de mão os volumes com 55 centímetros de altura por 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade, ou menos; o peso não pode ultrapassar os 10kg. As dimensões seguem o conselho da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês).
No caso da bagagem de mão estar fora dos padrões exigidos pela norma, a partir do dia 13 de maio – data de início da triagem definitiva e encerramento da campanha educativa –, elas deverão obrigatoriamente ser despachadas nos check-ins das companhias aéreas. O serviço poderá estar sujeito a cobrança extra de taxas. Os valores variam de acordo com cada companhia aérea.
As novas regras foram definidas pela Resolução 400/2016 da Agência Nacional de Aviação Civil, que tem como base agilizar o fluxo de passageiros durante os embarques.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia