Porto Alegre, quinta-feira, 30 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 30 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Gestão

- Publicada em 18h45min, 10/04/2019.

Assembleia de credores do Grupo Vidroforte é suspensa

Em recuperação judicial, empresa soma R$ 48 milhões em dívidas para mais de 500 credores

Em recuperação judicial, empresa soma R$ 48 milhões em dívidas para mais de 500 credores


VIDROFORTE/DIVULGAÇÃO/JC
Foi suspensa a Assembleia Geral de Credores (AGC) do Grupo Vidroforte, companhia de Caxias do Sul que trabalha com beneficiamento de vidros. Solicitada pela própria empresa em razão de negociações em andamento, a medida contou com aprovação de 93,3% dos presentes. A AGC será retomada no dia 13 de junho, segundo Laurence Medeiros, da Medeiros & Medeiros, responsável pela administração judicial. A suspensão da assembleia ocorreu na terça-feira (9).
Foi suspensa a Assembleia Geral de Credores (AGC) do Grupo Vidroforte, companhia de Caxias do Sul que trabalha com beneficiamento de vidros. Solicitada pela própria empresa em razão de negociações em andamento, a medida contou com aprovação de 93,3% dos presentes. A AGC será retomada no dia 13 de junho, segundo Laurence Medeiros, da Medeiros & Medeiros, responsável pela administração judicial. A suspensão da assembleia ocorreu na terça-feira (9).
Na semana passada, houve a primeira convocação para a assembleia, a qual não foi instalada devido à falta de quórum.
O pedido de recuperação judicial da empresa, motivado pela crise financeira, foi aprovado no início de 2018. São mais de 500 credores envolvidos, totalizando R$ 48 milhões em dívidas. O grupo, que possui 30 anos, tem operações nas cidades gaúchas de Caxias do Sul e Três Cachoeiras, além de São Paulo (SP), Pará de Minas (MG), Cascavel (PR) e Goiânia (GO) e segue em operação normal. No ano passado, o faturamento do grupo foi de R$ 69,5 milhões.
Comentários CORRIGIR TEXTO