Porto Alegre, sexta-feira, 31 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 31 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria

- Publicada em 14h00min, 26/03/2019.

Faturamento da indústria de máquinas cresce 15,8% em fevereiro, diz Abimaq

Faturamento somou R$ 6,54 bilhões em fevereiro

Faturamento somou R$ 6,54 bilhões em fevereiro


GEOFFROY VAN DER HASSELT/AFP/JC
Considerado um termômetro do investimento produtivo no Brasil, o faturamento das fabricantes de máquinas e equipamentos somou R$ 6,54 bilhões em fevereiro, crescimento de 15,8% ante igual mês do ano passado e de 23,8% em relação a janeiro. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (26) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).
Considerado um termômetro do investimento produtivo no Brasil, o faturamento das fabricantes de máquinas e equipamentos somou R$ 6,54 bilhões em fevereiro, crescimento de 15,8% ante igual mês do ano passado e de 23,8% em relação a janeiro. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (26) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).
No primeiro bimestre, a receita das empresas do setor alcançou R$ 11,82 bilhões, alta de 10,6% em comparação com igual período do ano passado.
O consumo aparente, dado que exclui as exportações da receita e inclui as importações, para ter uma noção mais clara da demanda doméstica, teve expansão de 26,9% em fevereiro ante igual mês do ano passado, para R$ 8,59 bilhões. O montante, se comparado a janeiro, aponta crescimento de 9,2%. No bimestre, o avanço é de 18,4%, para R$ 16,47 bilhões.
A balança comercial do setor teve déficit de US$ 403 milhões no segundo mês do ano, 134% maior que o déficit registrado em igual mês do ano passado, mas 21,5% menor que o resultado negativo verificado em janeiro. No primeiro bimestre, o setor acumula déficit de US$ 918 milhões, alta de 54,4% em relação a igual período de 2018.
As empresas também registraram geração de empregos em fevereiro. O mês terminou com 305,5 mil funcionários, aumento de 4,4% em relação ao número de fevereiro e de 1% na comparação com janeiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO